quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Crea Cultural traz Quarteto Guignard ao Triângulo



 O Crea Cultural e a Inspetoria do Crea-Minas de  Araxá Regional Rio Grande, Uberaba e Uberlândia, com o patrocínio da Mutua, convidam para a apresentação do  Quarteto de Cordas Guignard, integrando o Projeto Interiorização Cultural, neste sábado (19), às 20h, no Teatro Municipal de Araxá; neste domingo (20), em Uberaba, às 11h, no Teatro Sesi, com apoio do Instituto de Engenharia e Arquitetura do Triângulo Mineiro (IEATM), e em Uberlândia, no dia 20, às 20h, no Auditório da Inspetoria, e no dia 21, para universitários, às 20h, na sala Camargo Guarnieri, na Universidade Federal de Uberlândia-UFU, todos  com entrada gratuita.
Estarão reunidos os profissionais de engenharia, familiares e amigos, para esta apresentação cultural única aberta ao público em geral. O Projeto de Interiorização do Crea Cultural é importante porque permite levar a cidades do interior de Minas Gerais eventos culturais e artísticos  de qualidade com a efetiva participação das inspetorias do Conselho. Hoje, o Crea Cultural ocupa um espaço destinado à valorização da arte e da cultura, não só em Belo Horizonte, como em todo Estado de Minas Gerais. O Crea Cultural realizou em quatro anos 87 apresentações em 56 cidades mineiras.

Sobre o Quarteto Guignard
Formado por  Joanna Bello (violino), Rodrigo Bustamante (violino), Camilla Ribeiro (violoncelo) e Gerry Varona (viola), músicos que conciliam uma intensa temporada de concertos como integrantes da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais com atividades regulares na prática da música de câmara. Criado em 2017, o grupo já tem apresentações agendadas nas salas de concerto mais tradicionais de Belo Horizonte e também colabora com o projeto Crea Cultural, pioneiro em interiorização cultural, levando a música de câmara a várias cidades e comunidades por todo o estado de Minas Gerais.

Integrantes
Nascida na Venezuela, Joanna Bello começou seus estudos de violino aos sete anos dentro do ”El Sistema” de Orquestras Juvenis e posteriormente no Colégio Emil Friedman com os professores Emil Friedman e Luis Miguel González. Entre 2002 e 2015, integrou a Orquestra de Câmara do Chile, lecionou na Faculdade de Música da Universidad Mayor e fez parte do Ensemble Nuevo Mundo. No Brasil, foi spalla da Camerata Antiqua, em Curitiba. Participou de vários festivais, dentre eles o Meadowmount School of Music (USA), Fontainebleau (França) e Festival Schleswig-Holstein (Alemanha), onde realizou turnês pela Europa e pelo Japão. Joanna é graduada pela Universidade de Carnegie Mellon, onde estudou com Andrés Cárdenes e mestre pela Universidade de Michigan, onde estudou com Stephen Shipps..

Rodrigo Bustamante obteve o título de Mestre em Violino pela Eastman School of Music (EUA), onde estudou com Ilya Kaler e Mitchell Stern, e graduou-se na classe do professor Marcello Guerchfeld na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ocupou a posição de spalla da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro (Porto Alegre), com a qual também foi solista. Recebeu o Prêmio Açorianos de Melhor Grupo de Câmara, além da indicação de melhor instrumentista no álbum Musitrio – Kinematic. Mantém intensa atividade na música de câmara, com destaque às performances de Pierrot Lunaire e atuações ao lado do Offenburger Streichtrio, do violinista canadense Guillaume Tardif e do Quarteto Libertas.

Gerry Varona formou-se em Filosofia nas Filipinas, seu país natal, e obteve o diploma de Mestre em Viola na Indiana University (EUA), onde recebeu a prestigiosa bolsa de estudos Barbara and David Jacobs. Estudou com excelentes violistas tais como Jerzy Kosmala, Atar Arad e Matthew Daline. Vencedor do 1o Prêmio em vários concursos, como o Indiana University Concerto Competition, foi chefe de naipe na IU Philharmonic e assistente de chefe de naipe na Baton Rouge Symphony. Já se apresentou como solista com várias orquestras, incluindo a Indiana University Chamber, a LSU Symphony e a Peace Philharmonic Philippines. Gerry é um entusiasta da música de câmara, tocou com o Duo Parnas e apresentou-se com Joel Smirnof do Juilliard Quartet.

Camilla Ribeiro começou a dedicar-se ao violoncelo aos nove anos de idade em sua cidade natal, Belém do Pará, sob a orientação do professor Áureo de Freitas. Prosseguiu seus estudos no Conservatório de Tatuí, com Clodoaldo Leite e Jefferson Perez. Em 2005, obteve o primeiro lugar no Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosísio. Ingressou na Academia de Música da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) em 2009, sob orientação de Johannes Gramsch, formando-se em julho de 2011. Participou também de masterclasses com renomados violoncelistas, como Johannes Moser, Xavier Phillips, Antonio Meneses, Benhard Loercher e Mark Kosower. Camilla integrou as orquestras Jovem do Estado de São Paulo, Sinfônica de Santo André e Experimental de Repertório, tendo ainda se apresentado com a Osesp como musicista convidada.

SERVIÇO                                                                                                 
ARAXÁ
Quarteto de Cordas Guignard, de Belo Horizonte 
Sábado - 19 de agosto 
20h - Teatro Municipal de Araxá
Entrada gratuita 
Realização: Crea Cultural

UBERABA
Quarteto de Cordas Guignard, de Belo Horizonte 
Domingo - 20 de agosto - 11h
Teatro Sesi/Centro de Cultura José Maria Barra em Uberaba
Entrada gratuita 
Realização: Crea Cultural

UBERLÂNDIA
Quarteto de Cordas Guignard, de Belo Horizonte 
Domingo - 20 de agosto - 20h 
Auditório da Inspetoria em Uberlândia
Entrada gratuita 
Realização: Crea Cultural

UBERLÂNDIA
Quarteto de Cordas Guignard, de Belo Horizonte 
Segunda-feira  21 de agosto - 20h
Sala Camargo Guarnieri, na Universidade Federal de Uberlândia-UFU
Entrada gratuita 
Realização: Crea Cultural

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Crea Cultural traz Quarteto Guignard ao Triângulo
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial