segunda-feira, 3 de julho de 2017

Advogada orienta sobre o uso excessivo de celular no trabalho



Comportamento reduz produtividade e pode gerar demissão por justa causa 

     A tecnologia é uma grande aliada nos afazeres do dia a dia, inclusive dá celeridade a vários processos das empresas. Contudo, as ferramentas tecnológicas tão acessíveis atualmente também podem prejudicar o rendimento do trabalhador e o uso excessivo do celular no ambiente de trabalho pode gerar até demissão.
     Uma pesquisa do CareerBuilder (site americano de carreiras) aponta que o celular e as mensagens são maiores culpados pela falta de produtividade. O estudo mostra que 82% dos trabalhadores ficam de olho no smartphone durante o trabalho e 2 em cada 3 (66%) dizem que utilizam o aparelho várias vezes durante a jornada.
     O uso em excesso do telefone celular no ambiente de trabalho pode, além de prejudicar as atividades, ocasionar demissão por justa causa, de acordo com a advogada especialista em direito trabalhista Leila Gonçalves, do escritório Êxito Advocacia, localizado em Uberlândia. “Para esse tipo de desligamento, a prática deve ser recorrente. As empresas podem iniciar com uma advertência verbal, com a reincidência aplicar uma advertência escrita, depois uma suspensão e chegar à demissão por insubordinação e indisciplina. Mas deve existir também um bom senso do empregador nesta decisão. Se o funcionário usou o celular hoje e voltar a usar excessivamente daqui um ano, não é razoável que ele seja advertido hoje e suspenso daqui um ano”, disse.

Código de conduta
            A advogada trabalhista Leila Abadia Gonçalves orienta empresas a criar uma normativa interna para conscientizar os funcionários sobre da proibição de usar o celular excessivamente no ambiente de trabalho. “As empresas podem criar algum manual ou código de conduta para determinar as regas de utilização do aparelho no ambiente corporativo. Um acordo de compromisso também pode ser assumido no momento da contratação”, disse.

5 fatores de redução de produtividade mais comuns:
1) Celulares e mensagem de texto: 55%
2) Internet: 41%
3) Fofoca: 39%
4) Mídias sociais: 37%
5) Colegas de trabalho que passam para conversar: 27%
Fonte: CareerBuilder

Como os profissionais usam o celular no horário de trabalho:
1) Mensagem pessoal: 65%
2) Previsão do tempo: 51%
3) Notícias: 44%
4) Jogos: 24%
5) Compras: 24%
6) Trânsito: 12%
7) Fofoca: 7%
8) Vendas: 6%
9) Conteúdo adulto: 4%
10) Namoro: 3%
Fonte: CareerBuilder

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Advogada orienta sobre o uso excessivo de celular no trabalho
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial