terça-feira, 18 de abril de 2017

Bailarinos do Ballet Vórtice voltam de NY com prêmio e bolsa integral de estudos

Guiomar com Thiago e Sartini
Os bailarinos do Ballet Vórtice de Uberlândia já estão na cidade, depois de participar do Youth America Grand Prix, em Nova York, entre os dias 07 e 14 de abril. Na bagagem eles trouxeram duas grandes conquistas. O bailarino Thiago Vinícius Souza, de 14 anos, foi um dos 16 finalistas da categoria júnior e a bailarina Ana Luiza Moraes Sartini, de 11 anos, ficou em terceiro lugar na categoria pré-competitiva.
Além de ter chegado a final do concurso, Thiago Vinícius, com apenas um ano de estudos em ballet no Projeto Pé de Moleque, ainda recebeu uma bolsa integral de estudos na Princess Grace Kelly de Monaco. Para o bailarino a conquista foi inesperada, já que é a primeira vez que participa do concurso. “Foi uma sensação incrível, muito gratificante e eu estou muito feliz”, disse o Thiago.
O terceiro lugar para a bailarina Ana Luiza Moraes Sartini foi a única premiação feminina dada a uma representante brasileira na competição. A bailarina trabalhou muito para se apresentar bem, mas disse que nunca imaginou que poderia de fato ganhar o prêmio.
Para a diretora artística do Ballet Vórtice, Guiomar Boaventura, o resultado alcançado em Nova York demonstra que no ofício da dança “o exercício mais importante é o exercício da fé e do amor. Acredito que é isto que faz a diferença entre um artista e outro.”
Youth America Grand Prix:
O YAGP é um dos maiores festivais competitivos de dança do mundo. Dez mil estudantes de ballet de 30 países diferentes passaram pelas seletivas. Foram escolhidos 1.200 bailarinos, de nove a 19 anos, para participar do concurso em Nova York. Durante a competição os bailarinos participaram de aulas, receberam feedback individual dos jurados e se apresentaram diante dos diretores das principais escolas e empresas de dança do mundo. 

Pé de Moleque
Desde 1997, a o Ballet Vórtice desenvolve o projeto Pé de Moleque. O objetivo é dar oportunidades de crescimento pessoal e profissional a crianças e jovens de baixa renda por meio do ballet clássico. O projeto já revelou vários talentos que conquistaram os palcos do Brasil e do mundo. É o caso dos bailarinos Daniel Robert, contratado pelo Ballet Nacional da Holanda, Victor Caixeta, que estuda na Escola Estatal de Berlim, e Wictor Hugo, que é bailarino do Bejart Ballet Lausanne, na Suíça.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Bailarinos do Ballet Vórtice voltam de NY com prêmio e bolsa integral de estudos
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial