sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Doença Hemorroidária: saiba como tratar

O tema hemorroidas costuma constranger muita gente e isso acaba afetando o diagnóstico. De acordo com dados de pesquisas, 5 a 12% da população mundial tem a chamada doença hemorroidária.
            Segundo o coloproctologista do Hospital Santa Clara, Renato Hugues Atique Claudio, um dos hábitos mais comuns atualmente, aquele de ficar realizando leituras no celular ou revistas no banheiro, pode ser extremamente prejudicial à saúde. “Com as manias que as pessoas têm de ficarem lendo no celular ou uma revista, a pessoa acaba ficando muito tempo na posição de evacuar, o que predispõe essa pessoa a desenvolver a doença hemorroidária e a que tem, predispõe algum tipo de crise,” explica o médico.
            Renato comenta que há indicações básicas que podem amenizar os efeitos, para aqueles que já sofrem desse mal e para os que sentem um leve incômodo, mudanças de vida já bastam. “Para toda a população e principalmente para quem tem hemorroida, é recomendável que a pessoa se alimente com fibra, tome água e faça atividade física. Para quem já tem, ele deve evitar tanto o álcool quanto a pimenta, porque são irritativos.”
            Há também aqueles que se preocupem com os sangramentos que surgem em determinada fase da vida. O médico esclarece que esse sintoma é importante e deve ser analisado, mas nem sempre condiz com um caso específico de doença hemorroidária. “Sangramento anal é sempre preocupante. A causa mais comum de longe é a doença hemorroidária. Mas o maior erro que podemos cometer é tratar uma pessoa com sangramento como portador de doença hemorroidária e deixar passar algum outo diagnóstico mais importante que também poderia causar sangramento. Então, toda pessoa que tem sangramento anal, tem que fazer um exame bem adequado para se ter certeza que o diagnóstico é hemorroida e não outra doença mais importante,” relata.
            A doença hemorroidária tem tratamentos que variam de acordo com cada caso e paciente, mas o médico dá algumas dicas, para aqueles que possuem sintomas leves. Essas dicas podem auxiliar para que os pacientes não tenham crises ou seus casos avancem.  “Pessoas com poucos sintomas e hemorroidas pequenas se beneficiam apenas com mudanças nos hábitos de vida. Então, o indivíduo se alimentando melhor, evitando o álcool e pimenta, que são irritativos, evitando papel higiênico e fazendo a limpeza com água, usando roupas íntimas de algodão, já são hábitos que auxiliam e ajudam na melhora do paciente,”  finaliza.
Confira no vídeo mais informações com o Dr. Renato Hugues Atique Claudio, coloproctologista. Acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=Oh83fMAEpyM



Compartilhar

Postagens Relacionadas

Doença Hemorroidária: saiba como tratar
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial