sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Prêmio Hometeka de Interiores é entregue no Minascon

Produtos mineiros decoram a Casa Chassi, vencedora do prêmio em 2015 

O desafio lançado na 5ª edição do Prêmio Hometeka foi vencido pelos arquitetos André Braz, Andréia Campos, Isabela Campolina e André Motta. Eles desenvolveram o projeto de arquitetura de interiores “Casa Chassi na Serra” e levaram os R$ 10 mil reais da premiação patrocinada pela FIEMG. A divulgação foi feita nesta quinta-feira, 8 de setembro, no Expominas, em Belo Horizonte, dentro da programação do Minascon.
            Se em 2015 os visitantes do Minascon puderam conhecer a Casa Chassi, dos arquitetos Bernardo Horta e Pedro Haruf, agora podem vê-la decorada com o trabalho inédito do quarteto de arquitetos. O projeto “Casa Chassi na Serra” foi realizado no software de modelagem 3D SketchUp, com o PlugIn Hometeka, que permite a especificação de produtos da indústria mineira.
            O quarteto, que se proclama mineiro – Andréia Campos, do interior de São Paulo, também afirma sua “mineiridade” –, comemora o fato de poderem especificar no projeto produtos que reconhecem no cotidiano de Belo Horizonte. “As luminárias estão em lugares como a Benfeitoria [espaço multicultural no Centro da cidade]. Descobrimos que os bancos são feitos por profissionais que conhecemos”, comentou Motta.
            A opção encontrada como conceito da casa também encontra morada em Minas Gerais, mais especificamente em suas montanhas. “O projeto da Casa Chassi é vencedor. Quisemos respeitá-lo na ideia de ser aberto. Da entrada, vê-se o fundo e a paisagem externa. Escolhemos os produtos para manter essa característica”, explicou Campos. O grupo imaginou a “Serra”, do nome do projeto, como a da Moeda, a 25 quilômetros do Centro de Belo Horizonte.
            Durante o Minascon, que termina nesta sexta-feira (9), os objetos de design e móveis especificados no projeto “Casa Chassi na Serra” podem ser comprados com desconto pelos visitantes. “Trouxemos para o evento o que há de mais inovador na indústria mineira. A divulgação desses produtos é fundamental para que movimentemos a cadeia produtiva do setor, no sentido de voltarmos o olhar para iniciativas desse tipo. Só assim seremos competitivos”, afirmou o presidente da Câmara da Indústria da Construção da FIEMG, Teodomiro Diniz Camargos.

            Ao todo, cerca de 1,5 mil profissionais participaram do Concurso Hometeka. Mais de 150 projetos foram enviados e analisados pelas juradas Jamile Lage (Voice Content) e Cristina Bava (Casa Cor SP). Cinco finalistas foram selecionados para votação popular, vencida pelo quarteto mineiro.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Prêmio Hometeka de Interiores é entregue no Minascon
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial