segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Alteração em obra viária na zona sul de Uberlândia demonstra falta de consideração e planejamento para com a cidade



Foi com surpresa e descontentamento que recebemos a notícia, que não será mais construída a passagem inferior prevista no cruzamento entre o Anel Viário Airton Senna e a Avenida Lidormira Borges do Nascimento, na zona sul de Uberlândia. De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) de Minas Gerais, a mudança de projeto prevê agora a construção de uma rotatória. Essa é uma solução conveniente aos órgãos envolvidos, porque diminui drasticamente os custos. Trata-se de uma falta de responsabilidade e consideração das autoridades competentes, que tomaram uma solução sem aval técnico, que pode aumentar os acidentes e se baseia somente no critério de custo.
            O anel viário não passará mais por baixo da via, que atualmente está fechada na altura do bairro Shopping Park na zona sul, no ponto em que o trânsito é desviado. A obra foi retomada no início de junho com um novo projeto, onde a trincheira foi substituída por uma rotatória similar à existente na Avenida Nicomedes Alves dos Santos, também no encontro com o contorno sul do anel viário. 
       Esta solução é ruim e pode acarretar acidentes contínuos e provocar congestionamentos no local. O anel ao ser finalizado passará a ter um aumento considerável de tráfego rodoviário e seu cruzamento com uma via de grande movimento local, sem uma transposição subterrânea ou aérea, provocará uma catástrofe futura. A CDL Uberlândia é veementemente contra essa ação. Trata-se de um atraso, uma atitude de mau gosto que prejudica a cidade como um todo. O planejamento da zona sul é ineficiente e não apresenta o devido cuidado e organização. Aquela região possui um tráfego pesado de veículos, motos e um movimento sazonal muito grande, oriundo das convenções e festas promovidas pelas empresas instaladas nesta via.
            A CDL Uberlândia enviou ofício aos órgãos competentes e aos representantes do legislativo, para demonstrar a nossa insatisfação com essa atitude e pedir providências. Estes documentos foram encaminhados aos deputados estaduais Elismar Prado (sem partido), Luiz Humberto Carneiro (PSDB), Felipe Attiê (PTB), Arnaldo Silva Jr. (PR) e Leonídio Bouças (PMDB) e a secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais, ao DER e ao governador de Minas Fernando Pimentel (PT), com cópia para o prefeito Gilmar Machado (PT).
            Esta é mais uma solução inconsequente onde uma obra importante é substituída por uma paliativa, que com certeza, se transformará em definitiva. Esta atitude foi tomada sem consulta pública junto aos moradores, comerciantes e prestadores de serviços locais e pode trazer consequências de longo prazo.
            Esperamos que este ato seja revisto e que o bom senso e a responsabilidade dos atores públicos, fale mais alto.

Cícero Heraldo Novaes
Presidente da CDL Uberlândia

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Alteração em obra viária na zona sul de Uberlândia demonstra falta de consideração e planejamento para com a cidade
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial