segunda-feira, 11 de julho de 2016

Transforme talento em receita

Educador financeiro ensina como transformar blog em negócio 

No início dos anos 90, surgiram os primeiros blogs. Eles eram considerados diários digitais, nos quais eram compartilhadas experiências cotidianas. Não levou muito tempo para as pessoas descobrirem que o espaço era oportuno para divulgar ideias e também ganhar dinheiro. Foi assim com o educador financeiro e idealizador do blog Quero Ficar Rico (queroficarrico.com), Rafael Seabra, que ensina o caminho para criar um blog profissional.
No início do blog, em 2007 Seabra e um amigo dedicavam-se a postar textos sobre investimentos e rentabilidade. A intenção era lançar temas para serem discutidos entre pessoas próximas. Porém, a dupla de amigos foi percebendo que além dos colegas, muitas pessoas chegavam ao blog por mecanismos de busca e passaram a interagir por meio de comentários e envio de dúvidas, fazendo com que o blog deixasse de ser amador, para se tornar mais abrangente e melhor planejado. Hoje, o blog conta com mais de 400 mil visitas mensais e tem uma base de 200 mil leitores em todo o país.
O sucesso permitiu que Seabra deixasse a carreira no funcionalismo público para viver de seu blog. “O que para muitos era apenas um site na internet, onde são publicados artigos aleatórios, para mim é a melhor forma de obter liberdade financeira, ser reconhecido em minha área de atuação e ainda mudar a vida de milhares de pessoas”.
Para criar um blog profissional, Seabra pensou em cinco passos. São eles:

1 - Escolha do Assunto: para considerar ganhar dinheiro com um blog, a escolha da temática é crucial. “Não é possível se lançar nesse negócio sem uma ampla reflexão sobre um bom tema”, diz o educador. Para maximizar as chances de ganhar uma renda significativa, a escolha da área do blog deve obedecer ao menos três critérios: algo que realmente goste; algo que seja competente e que tenha mercado suficientemente relevante, de preferência, com pouca concorrência.

2 - Foco no Longo Prazo: o segundo fator de sucesso é pensar no longo prazo. Segundo Seabra, a maioria dos blogueiros brasileiros ganham renda significativa com seus blogs em um modelo “jornalístico”, isto é, eles escrevem muitos artigos relativos à atualidade de seu tema, como se fossem notícias. Em outras palavras, são artigos temporais, que perdem seu valor com o passar do tempo. “Esse é um erro grave, caso você pretenda criar um negócio rentável com o seu blog, pois o objetivo é que o fruto do seu trabalho se acumule e acabe trabalhando por você”.
Assim, Seabra recomenda a criação de conteúdo que não “envelheça”, ou seja, que continue pertinente apesar do passar de tempo. Dessa forma, outros blogueiros continuarão criando links para os artigos, vídeos e/ou podcasts produzidos.
“Enquanto os visitantes leem estes artigos provenientes de tais sites, os mecanismos de busca continuam a valorizá-lo e eles seguem sendo compartilhados nas principais redes sociais, atraindo mais visitantes, que, por sua vez, irão compartilhar artigos, continuando a alimentar esse círculo virtuoso”, explica Seabra.

3 - Utilizar a Tríade do Sucesso: Seabra conta que um erro de muitos blogueiros é tentar monetizar o site cedo demais, antes de desenvolver a Tríade do Sucesso, que consiste em três pilares – tráfego, autoridade e engajamento com leitores (em outras palavras, confiança).
Para gerar tráfego, é necessário criar conteúdo de qualidade, mas sobretudo, torná-lo conhecido. Algumas formas para isso são “escrever comentários em outros blogs de mesmo nicho; participar de fóruns de discussão e grupos com tópicos de qualidade e escrever artigo como convidado em outros blogs”, diz o educador.
Para a autoridade, é preciso ressaltar a expertise percebida e intrínseca ao tema. Uma das formas de fazer isso é entrevistar especialistas do seu nicho. “Ao entrevistar, ou ser entrevistado por alguém com grande reconhecimento em determinada área, você passa a ser visto também como uma pessoa que domina aquele assunto e isso é fundamental”.
Em relação ao engajamento com leitores, o educador afirma que esse é um dos pilares mais simples de implementar. “Basta ser realmente quem é para os leitores, mostrando que há um ser humano por trás da tela, não um robô”.
As recomendações são usar o nome verdadeiro, foto própria, interação por comentários nos artigos e redes sociais. “Ser bem humorado e educados, além de se posicionar de maneira simples e respeitosa são essenciais nessa etapa”, defende Seabra.

4 - Lista de e-mail: para o educador, esse elemento é o que distingue a maioria dos blogs que têm um modelo de negócio daqueles que não o tem. “A lista de e-mails é a plataforma ideal para a monetização do seu blog”.
Para ter uma lista é preciso oferecer qualquer coisa que interesse os visitantes em troca de seus endereços de e-mail e de sua permissão para receber mensagens. “Assim é possível construir gradativamente uma lista de e-mails dos leitores mais motivados e engajados, o que é um a ativo considerável”.

5 - Criação de Infoproduto: Seabra recomenda fugir da publicidade e patrocínio de artigo. “O grave problema relacionado a essas duas formas de renda é que se faz necessário gerar um tráfego gigantesco para viver de blog”.
Para o educador, blogueiro profissional que quer criar um verdadeiro negócio se baseia em duas fontes de monetização radicalmente diferentes que são a afiliação (recomendação de produtos de terceiros) e venda de seu próprio produto.
A afiliação é basicamente recomendar um produto ou curso de outra pessoa e receber uma comissão por cada venda realizada. Estas comissões podem chegar a até 50% do valor do produto vendido.
Sobre o produto, Seabra explica que o mais importante é sua concepção e não necessariamente a venda. “É preciso saber qual produto os leitores precisam e você só sabe disso perguntando a eles”.
Para isso, o educador indica que publique uma pesquisa com questões que incluam, por exemplo, qual o maior obstáculo vivenciado em relação ao assunto do blog. “As respostas darão o produto que deve criar para atender a demanda dos leitores”.
O produto é desenvolvido pouco a pouco por meio da competência adquirida em criação de conteúdos em texto, vídeos e áudios. “Estas serão as habilidades que você reutilizará para a criação do seu produto”.



O blog de Seabra não possui nenhuma publicidade, mas ele vende três produtos próprios (Como Investir DinheiroTesouro Direto Descomplicado e Tríade do Dinheiro), além de recomendar alguns produtos de parceiros. Assim, ele tem um blog limpo, sem qualquer banner, e mais agradável para os leitores. Além disso, a credibilidade do educador é maior, pois não precisa recomendar produtos de bancos e corretoras em troca de verba publicitária, tendo liberdade para recomendar apenas o que avalia ser melhor aos leitores. Por fim, mas não menos importante, “ganho muito mais dinheiro com produtos próprios e afiliados do que com banners e artigos publicitários. Já vivi de ambos e não tenho dúvida sobre qual o mais vantajoso”, finaliza.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Transforme talento em receita
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial