quinta-feira, 21 de julho de 2016

Mercado de defensivos agrícolas nacional recua cerca de 20%

O Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (SINDIVEG) divulgou o balanço do setor de defensivos químicos de 2015. Segundo a entidade, houve um recuo de 21,56%, comparando com 2014, totalizando US$ 9,6 bilhões. O resultado nacional contribui para a queda no mercado global, tendo em vista que o Brasil é o maior consumidor de agroquímicos no mundo.
Para o SINDIVEG, o contrabando de produtos ilegais representa 20% do total utilizado nas lavouras brasileiras. Outros fatores, como a alta do dólar, a dificuldade de crédito e a crise financeira também contribuem para a queda do setor e o uso de defensivos ilegais. Por isso, fabricantes da China e da Índia enxergaram no Brasil a oportunidade de fornecer defensivos a preços mais reduzidos, diminuindo os custos da produção agrícola.
Neste contexto, anualmente acontece o Brasil AgrochemShow - mais importante trade-fair internacional de agroquímicos da América Latina. A Feira, organizada pela AllierBrasil e a CCPIT da China, tem por objetivo oferecer um espaço para criar o diálogo e gerar negócios entre os players de defensivos agrícolas e representantes de empresas da China, Índia, Paraguai, Argentina, Estados Unidos, Europa, Brasil, entre outros.
O evento chega a sua nona edição e ocorrerá nos dias 22 e 23 de agosto, em São Paulo, no Hotel Maksoud. Entre as atividades, haverá tabletop (rodada de negócios) e palestras com o foco principal em registros de agroquímicos. As inscrições são feitas por meio de doações de cestas básicas.

Mais informações podem ser obtidas através do site: www.agrochemshow.com.br

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Mercado de defensivos agrícolas nacional recua cerca de 20%
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial