sexta-feira, 1 de julho de 2016

Grupontapé de Teatro leva II Jornada de Produção e Gestão Cultural para o interior de Minas Gerais

Evento, que já percorreu algumas cidades do estado, propõe reflexão sobre a sustentabilidade de grupos e artistas de cultura no interior do estado. 
 
O Grupontapé de Teatro, de Uberlândia-MG, circulará, em julho, por três cidades mineiras com o projeto “II Jornada de Produção e Gestão Cultural - Balaio Popular – Circulação e compartilhamento”. Os municípios que receberão o evento são: São João Del Rei (entre os dias 01 e 03), Divinópolis (dia 04) e Uberaba (dias 15 e 16). 
            Os eventos são gratuitos e fazem parte do projeto aprovado pelo Edital do Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais de 2015 com a intenção de levar, a cada cidade, a apresentação do espetáculo Balaio Popular e o Compartilhamento com três palestras. “As explanações vão se basear em três eixos temáticos sendo eles: 1º) A cultura como fator estratégico do desenvolvimento, conduzido por Rubem dos Reis; 2º) A eficiência como âncora de sustentabilidade, conduzido por Katia Bizinotto e 3º) Teatro aplicado: sustentabilidade e desenvolvimento humano, conduzido por Katia Lou”, informa uma das diretoras do Grupontapé e coordenadora do projeto, Katia Bizinotto.
Os palestrantes são membros do Grupontapé de Teatro: o produtor e atual vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura de MG, Rubem dos Reis, e as diretoras e atrizes Katia Bizinotto e Katia Lourenço. “Nós abordamos desde a transversalidade da cultura e o seu potencial de estímulo ao desenvolvimento, passando pelos conceitos de negócio cultural, a importância de um pensamento e gestão estratégica voltada para gestores, grupos artísticos e o resultado da vivência de 21 anos do Grupontapé de Teatro”, detalha Katia Bizinotto.
Segundo Katia Bizinotto, a intenção desse projeto é levar para as cidades do interior, um evento que promova a reflexão e o debate a respeito do fenômeno da economia da cultura ou economia criativa e as possibilidades que se apresentam a partir daí para a manutenção dos grupos culturais e para o desenvolvimento social e econômico dessas cidades, além do uso de ferramentas de gestão para tentar garantir a eficiência dos processos de grupos e ações culturais.
Katia Bizinotto explica que o Grupo ofereceu a primeira oficina de teatro em 1998, em 2001 criou a Escola Livre do Grupontapé que oferece cursos de teatro em Uberlândia, mas, em 2014, percebeu que era o momento de propor um projeto específico para compartilhar com outras pessoas ligadas à área cultural o aprendizado acumulado de quase 22 anos de existência: “Compreendemos que criatividade não falta aos artistas interioranos, o que precisa é nos estruturarmos melhor para possibilitar para que a cultura seja vista como fator de desenvolvimento humano e econômico”, finaliza a coordenadora do evento.

Jornada de Produção
Para participar das palestras oferecidas pela Jornada, a pessoa precisa inscrever-se. A inscrição é gratuita e segue até completar todas as vagas disponíveis para cada localidade.
O espetáculo Balaio Popular será aberto ao público.
Serão emitidos certificados para quem fizer a inscrição.
A ficha de inscrição está disponível no site do Grupontapé    www.grupontape.com.br.

SERVIÇO
O quê: II Jornada de Produção e Gestão Cultural – Balaio Popular - Compartilhamento
Quando: Mês de Julho
Onde:  São João Del Rei-MG, Divinópolis-MG e Uberaba-MG 


Compartilhar

Postagens Relacionadas

Grupontapé de Teatro leva II Jornada de Produção e Gestão Cultural para o interior de Minas Gerais
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial