sexta-feira, 24 de junho de 2016

Anthropos Cia de Arte traz para Uberlândia espetáculos e oficinas gratuitas

Inscrições para oficina de Teatro do Oprimido podem ser feitas até segunda (27/06). Venda antecipada de ingressos para peça será revertida para Associação dos Surdos de Uberlândia. Haverá ainda sessões gratuitas para escolas públicas. 

Uberlândia é uma das duas únicas cidades do sudeste brasileiro escolhidas para receber o Projeto ‘Lições de Motim’ desenvolvido pela Anthropos Companhia de Arte em parceria com o autor goiano Hugo Zorzetti.
O Projeto está em turnê nacional com patrocínio da Petrobras e realização do Governo Federal e Ministério da Cultura, e engloba apresentações do espetáculo “Lições de Motim”, além de oficina de “Teatro do Oprimido”, que será realizada na sede da Trupe de Truões em Uberlândia gratuitamente no dia 30 de Junho. Inscrições para oficina podem ser feitas até segunda-feira (27/06) pelo link:  https://docs.google.com/forms/d/108VPxttYBpZjI2AthcFb5lsYCeNNZq1ROQA0AFWMR0/viewform?c=0&w=1
Em Uberlândia (MG), a Anthropos realizará ainda quatro sessões do espetáculo Lições de Motim, sendo duas delas gratuitas para alunos de escolas públicas no dia 1° de Julho, com debate após o evento. As demais sessões serão voltadas para a comunidade nos dias 02 e 03 de Julho com venda antecipada de ingressos revertida para a ASUL - Associação dos Surdos de Uberlândia, que fica na Rua Matheus Vaz, 865, no bairro Luizote de Freitas.

Drama ou comédia? 
O espetáculo ‘Lições de Motim’ (texto de Hugo Zorzetti e direção de Constantino Isidoro), já circulou por cidades como Goiânia, Salvador, Curitiba, Belo Horizonte, Palmas, Campo Grande, Juiz de Fora e Ribeirão Preto. Em cartaz desde 2011, pode ser considerado o trabalho que mais deu visibilidade para obras do autor, ator e diretor.
O texto narra com delicadeza o encontro inesperado entre duas personagens antagônicas. Na residência modesta de uma pobre viúva pensionista, paredes contam histórias de abandono e solidão. Mais precisamente na cozinha, desfalcada de seus principais utensílios que se foram em várias madrugadas levados por um ladrão. O destino preparou uma armadilha inesperada para este visitante odioso: o ladrão costumeiro, que ao tentar fugir pela janela fica preso. O velho conhecido da pobre viúva, que antes era uma presença sem cara, mas materializada nas perdas quase que diárias dos poucos e modestos bens que, como mágica, pulava o seu muro. Dona Cotinha (a vítima) a partir daí passa a desenhar no ambiente um ritual paciente de movimentos estudados e discursos esculpidos para servirem à tortura e humilhação do seu visitante indesejável. O pobre Ladrão, que não consegue se libertar da janela, suplica inocente o seu destino final. Agora, ali, indefeso, humilhado, o marginal, antes sem cara, sofre com diálogos inteligentes e impiedosos de sua vítima.
Num espetáculo onde vilão pode ser a vítima e o final pode ser bem diferente do esperado, o público se identifica muito rápido com os diálogos das personagens, e Lições de Motim torna-se uma radiografia da revolta que se abriga no cidadão que já não acredita em justiça. 

Sobre Anthropos Companhia de Arte
Ao longo de duas décadas de profissionalismo e pesquisa, Anthropos desenvolve uma produção teatral inclusiva e engajada em questões políticas e sociais, buscando envolvimento com a comunidade através de arte dramática criativa. Realizou montagem de muitas peças, como: Quase Apocalipse, de Fonseca Lobo (1989); Parasito, adaptação de texto de Carlos Drummond de Andrade e Ignácio Loyola Brandão (1990); Terror e Misérias do III Reich, de Bertolt Brecht (1990/1991); A Origem da Primavera, de Clarice Lispector (1993); Hamlet Nos Bate a Carteira, de Nelson Rodrigues (1997); A Vida é Sonho, de Calderón de La Barca (1997); Uma Mulher Vestida de Sol, de Ariano Suassuna (1998/2001); Caravana da Ilusão, de Alcione Araújo (2005/2006); Quando Despertamos de Entre os Mortos, de Ibsen (2006); Viagem ao Coração da Cidade (2008); Despertar da Primavera, livre adaptação da obra de Frank Wedekind (2011/2012); e Lições de Motim (2011/2012). Além disso, desenvolve projetos formativos, como: Curso de Formação em Dramaturgia “Nova Dramaturgia Goiana”; Cursos de Capacitação em Direção Teatral “Programa de Aperfeiçoamento Profissional em Direção Teatral I e II”; e Curso de Capacitação em Gestão Cultural.

Serviço:
30/06 das 13h às 17h – Oficina Teatro do Oprimido 
Local: Ponto dos Truões – Av. Ana Godoy de Souza, 381 - Santa Mônica - Uberlândia

01/07 às 9h30 e 14h - Espetáculo Lições de Motim para escolas públicas
Local: Teatro Rondon Pacheco

Dias 02 e 03/07 às 20h - Espetáculo Lições de Motim para a comunidade
Local: Teatro Rondon Pacheco

Ingresso: R$ 20 (inteira) com venda antecipada revertida para ASUL - Associação dos Surdos de Uberlândia.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Anthropos Cia de Arte traz para Uberlândia espetáculos e oficinas gratuitas
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial