segunda-feira, 18 de junho de 2018

FGTS é opção para compra de imóveis por consórcio


Projeto de Lei do Governo que propõe uso integral do Fundo de Garantia por trabalhadores que pedem demissão pode ser uma oportunidade para realizar o sonho da casa própria 

O projeto de lei (PLS) 392/2016, que está em tramitação no Senado, pode permitir que os trabalhadores que pedirem demissão saquem todo seu saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Atualmente, apenas os funcionários que forem demitidos sem justa causa podem retirar o valor integral do Fundo.
Caso o projeto seja aprovado, seria mais uma oportunidade para o trabalhador utilizar o benefício, que pode ser destinado à compra de imóveis por consórcio, conforme orienta Jessyca Vieira, Coordenadora de Marketing da Realiza, empresa com 25 anos de atuação no mercado de consórcios. “O uso do FGTS no consórcio de imóveis é muito vantajoso, pois potencializa as chances de contemplação, quando na oferta de lance, ou, ainda, quando complemento da carta de crédito ou pagamento de parcelas”, ressalta Jessyca.
Segundo a Coordenadora, o FGTS em consórcio pode ser utilizado para a compra de imóveis de três maneiras. Por meio de oferta de lance, em que o consorciado poderá ofertar como lance o valor que desejar de sua conta do FGTS. Ou para complementar o valor de sua carta de crédito, nesse caso, o consorciado poderá pagar a diferença na aquisição de um bem em que o valor seja maior de que o de sua carta de crédito contemplada.  E ainda há uma terceira possibilidade, pelo pagamento de mensalidades (até 80%), para pagar parte do saldo devedor ou mesmo liquidar a dívida completa depois de ter sido contemplado e ter comprado o imóvel.
Além de ficar livre dos altos juros de um financiamento, o consorciado tem a tranquilidade de poder contar com a administradora de consórcios para realizar as transações de uso do Fundo de Garantia na aquisição do imóvel. “A administradora de consórcio pode intermediar as operações de oferta de lance, pagamento ou amortização de saldo devedor com recursos do FGTS”, explica Jessyca Vieira.  O Fundo pode ser utilizado tanto para imóveis prontos quanto em construção. 

Mais informações

domingo, 17 de junho de 2018

Jogo permite que crianças aprendam sobre teias alimentares


Projeto foi desenvolvido por equipe de centro de pesquisa sediado na UFSCar 

Na natureza, um organismo pode se alimentar de diferentes seres vivos, além de servir de alimento para diversos outros. O resultado é que as cadeias alimentares se cruzam, formando as chamadas teias alimentares. Também conhecidas por redes alimentares, elas representam, justamente, as muitas relações entre os organismos de um ecossistema. Crianças e adolescentes agora podem aprender brincando sobre as teias alimentares no jogo "Quem come o quê", disponível no Portal Ludo Educativo (www.portal.ludoeducativo.com.br), projeto do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). 
A proposta do "Quem como o quê" é estimular o jogador a montar várias teias alimentares diferentes, seguindo padrões em um tabuleiro. Para isso, é necessário entender quais animais se alimentam do que e também saber sobre as relações entre os organismos dentro da teia alimentar. A cada etapa concluída, um novo desafio é lançado. Além disso, o jogo conta com o modo de tempo, permitindo ao participante acumular pontos e integrar o ranking do Ludo Educativo. 
O Ludo Educativo é um projeto de extensão universitária criado em 2012 que desenvolve e disponibiliza jogos gratuitos sobre diversos assuntos que estão presentes no dia a dia de crianças e adolescentes, como a escassez de água e a preservação do meio ambiente, entre muitos outros. "As crianças precisam ser educadas e, hoje, o uso da informática por intermédio de jogos é uma forma didática e agradável de ensinar e aprender sobre diversos temas", defende Elson Longo, coordenador do CDMF. 
A equipe do projeto é formada por designers, programadores e profissionais do audiovisual da Aptor Software, uma empresa spin-off que surgiu na UFSCar e na Universidade Estadual Paulista (Unesp), que atua em parceria com o CDMF, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O CDMF também recebe investimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN), integrando uma rede de pesquisa entre UFSCar, Unesp, Universidade de São Paulo (USP) e Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen). O jogo "Quem como o quê" pode ser acessado em www.portal.ludoeducativo.com.br e também está disponível para download no sistema Android.


Mais informações

60 milhões de brasileiros devem ter gastos relacionados à Copa do Mundo, mostra levantamento do SPC Brasil e CNDL


Jogos do mundial devem movimentar cerca de R$ 20,3 bilhões no comércio e setor de serviços no Brasil. Supermercados, lojas de rua e camelôs serão os principais locais de compra. Para 41% dos torcedores, são altas as chances de o Brasil ser hexa 

Faltando poucos dias para a estreia da seleção brasileira nos gramados da Rússia, a Copa do Mundo começa a despertar o interesse dos brasileiros. Uma pesquisa realizada em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) projeta que aproximadamente 60 milhões de consumidores devem realizar gastos com produtos ou serviços relacionados à Copa do Mundo. O dado corresponde a 51% dos consumidores que acompanharão aos jogos do campeonato. Os que não devem consumir produtos ligados à Copa formam 25% dos torcedores entrevistados.
Entre os que devem gastar para acompanhar as partidas, o consumo de alimentos na casa de amigos ou parentes (91%) e de bebidas na comemoração dos jogos (87%) serão os mais comuns. No caso das comidas, os tira-gostos (56%), itens para churrasco (49%), pipocas (37%) e salgados (31%) se posicionam entre os primeiros do ranking. Já para as bebidas, a preferência é por cerveja (74%), refrigerantes (72%) e água (69%).
De acordo com a pesquisa, outros tipos de engajamento que devem fazer o torcedor brasileiro desembolsar durante a Copa do Mundo são idas a bares e restaurantes para assistir as transmissões dos jogos (62%), compras de camisetas, uniformes e itens da seleção (61%), decoração verde e amarela (54%) e compra de acessórios, como bonés, maquiagem, cornetas e vuvuzelas (48%). Há ainda 46% de consumidores que vão participar de bolões, 38% que irão adquirir serviços de dados de internet para smartphone e 21% que compraram ou planejam adquirir uma TV nova para assistir as partidas.
Por outro lado, 50% pretendem evitar fazer algum tipo de compra durante o período em que o mundial será disputado, principalmente para poder acompanhar aos jogos pela TV (38%).
“Para o comércio e o setor de serviços, a Copa do Mundo vai além da competição em campo. O torneio representa um ótimo momento para incrementar as vendas de artigos de vestuário, eletroeletrônicos, alimentos, bebidas, decoração, entre outros itens, sobretudo em um momento de tímida recuperação econômica como o atual. Mesmo quem não acompanha futebol no dia a dia acaba se contagiando com a atmosfera proporcionada pela Copa, que é mais do que um evento esportivo. É um grande acontecimento geopolítico, cultural e também econômico”, analisa o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

Copa deve injetar 20,3 bilhões no comércio e serviços; supermercados e loja de rua são as preferidas para adquirir itens ligados ao mundial
Para os torcedores que vão se reunir na própria casa (81%) ou na casa de amigos e parentes (44%) para assistir aos jogos da Copa, a média de gasto por encontro gira em torno de R$ 119, ao passo que, entre os que pretendem ir a bares ou restaurantes (22%), a média aumenta para pouco mais de R$ 128.
De modo geral, o evento esportivo tem um potencial de movimentar aproximadamente R$ 20,3 bilhões na economia brasileira, considerando os setores de comércio e serviços.
Ao escolher um bar ou restaurante para assistir aos jogos da Copa, os torcedores priorizam, principalmente, o preço acessível das bebidas (35%), a qualidade do que é servido (30%), a preferência dos amigos ou familiares (27%) e o tamanho do telão em que os jogos serão exibidos (27%). “Historicamente, sabe-se que há uma tradição, entre os torcedores brasileiros, de acompanhar as partidas em espaços públicos ou privados que favoreçam o encontro e a convivência entre os torcedores, sejam bares, praças ou outros locais. Para os empresários desse segmento, é uma grande oportunidade para oferecer uma experiência diferenciada”, afirma o presidente Roque Pellizzaro Junior.
De acordo com a pesquisa, os locais de compras que mais devem ser frequentados para aquisição dos produtos ligados à Copa são supermercados (68%), lojas de rua (35%) e camelôs (28%). Os preços (58%) e as promoções (51%) serão os fatores mais levados em conta pelos consumidores antes de entrarem no estabelecimento.
Assim como costuma acontecer em outros eventos esportivos, é grande a chance de que produtos falsificados estejam à venda no Brasil durante os jogos. Sobre esse tema, a pesquisa revela que 34% dos potenciais compradores estão propensos a comprar apenas produtos oficiais, enquanto 64% pensam que a escolha depende do tipo de produto e 1% declaram abertamente a intenção de adquirir produtos falsificados. Entre os que cogitam comprar um item pirateado, mais de um terço (34%) argumenta não ter condições financeiras, enquanto 22% não se importam com a origem do produto e 15% compram o que for mais barato. Em contrapartida, dentre os que pretendem comprar produtos oficiais,a maioria (55%) considera que a qualidade é a principal vantagem.

Maioria vai pagar despesas da Copa à vista, mas 37% não farão um planejamento financeiro
De acordo com a pesquisa, a maioria dos torcedores que terão gastos com o mundial vai pagar à vista, seja em dinheiro (68%) ou no cartão de débito (35%). O cartão de crédito também será bastante utilizado, por 25% dos entrevistados em parcela única e por 18% em mais de duas prestações.
Um dado que inspira preocupação é que entre os que terão gastos com o evento, 37% não pretendem analisar as condições do orçamento antes de assumir essas despesas – os que vão estipular um valor fixo para gastar no período somam 63% da amostra. “Embora o ânimo que o evento traz sobre os torcedores os levem a gastar mais com as festividades, é importante que os gastos não fujam ao controle do orçamento, já que o evento passa e ficam as dívidas”, orienta a economista Marcela Kawauti.

17% devem ser liberados durante partidas, enquanto 14% vão acompanhar no local de trabalho; para 41% são altas as chances de o Brasil ser hexa
O interesse natural em acompanhar as partidas do Brasil na Copa do Mundo faz com que em muitas empresas sejam adotados esquemas especiais de bancos de horas, horários alternativos ou dispensas e compensações. De acordo com a pesquisa, em 17% dos casos, a empresa onde o entrevistado trabalha pretende liberar os funcionários durante os jogos da seleção brasileira. Outros 14% garantem ter um horário de trabalho flexível, enquanto o mesmo percentual de 14% informa que os funcionários vão dar uma pausa para assistir aos jogos dentro do próprio ambiente de trabalho. Apenas 6% disseram que os funcionários trabalharão normalmente e sem pausa durante as partidas.
De modo geral, 78% dos consumidores brasileiros pretendem assistir aos jogos da Copa do Mundo e 72% ficam empolgados com a competição, sendo que em alguns casos (10%), esse sentimento atrapalha a concentração em suas tarefas no dia a dia. Apenas 14% dos entrevistados disseram que vão seguir a rotina normalmente durante os jogos da Copa e 7% ainda não sabem. Em cada dez entrevistados, quatro (41%) consideram altas as chances de o Brasil ser hexacampeão, ao passo que 45% classificam a possibilidade como média e apenas 10% avaliam como pequena.

Metodologia
A pesquisa ouviu 1.061 consumidores de ambos os gêneros, todas as classes sociais, acima de 18 anos e em todas as capitais para detectar o percentual de quem vai assistir e acompanhar a Copa do Mundo. Posteriormente, a pesquisa se aprofundou a partir de 843 entrevistados que pretendem acompanhar ao evento. As margens de erro são de 3,0 e 3,4 pontos percentuais, respectivamente, a uma margem de confiança de 95%. Baixa a íntegra da pesquisa em https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas

Mais informações

Pesquisa aponta que 67% dos líderes de marketing preveem aumentar os gastos com digital

Empresas devem investir com cautela, para reduzir os riscos e aumentar a eficiência, segundo especialista
A transformação digital já mobiliza grande parte das empresas no Brasil e no mundo, pois ela gerou mudanças significativas no comportamento do consumidor e, consequentemente, na verba destinada pelas empresas para aquisição de clientes. Um estudo realizado pela Gartner com empresas que movimentam mais de 250 milhões de dólares por ano, no Reino Unido e na América do Norte, apontou que 67% dos líderes de marketing planejam aumentar os gastos com marketing digital em 2018.
            O investimento em tecnologia é outro ponto importante para as empresas, pois na era digital o desempenho do marketing está atrelado às soluções de TI, indispensáveis para os cruzamentos de dados, definições de estratégias, tomadas de decisão e maior alcance de consumidores. Ainda de acordo com o levantamento, a análise de dados é uma das prioridades nos orçamentos dos CMO’s (Chief Marketing Officer), pois 9,2% da verba é destinada a essa área. Já os gastos com inovação em marketing representam 10% do orçamento total.  
            O especialista em Marketing Digital, Rafael Rez, cofundador da Web Estratégica - consultoria de marketing focada em performance de negócios no mundo digital -  explica que empresas que investem em tecnologia de marketing podem não apenas coletar dados, mas cruzá-los para gerar informações, e analisá-las para gerar conhecimento, produzindo assim resultados cada vez maiores e mais assertivos. “As tecnologias de marketing também permitem testar rapidamente e com menos recursos novas idéias, campanhas, canais e estratégias”.
            Uma das maiores dificuldades para as organizações brasileiras é a falta de mão de obra qualificada, não somente para implementar novas tecnologias, mas também para ter o conhecimento necessário para a correta análise de dados. “Isso encarece e atrasa a adoção da tecnologia, mas também permite que as nossas empresas observem as tendências de fora e aprendam com os erros antes de adotar qualquer novidade a preço de ouro, sem saber se os resultados pagarão a conta.”, diz Rafael Rez.
        O marketing deve se tornar um dos maiores consumidores de tecnologia dentro das empresas, de acordo com o especialista, porém para ele as pequenas e médias organizações devem investir com cautela, pois por serem menores, alguns erros podem resultar em grandes prejuízos. “Uma empresa maior sobrevive à perda de um investimento anual de 100 mil reais, porém numa empresa média o impacto dessa perda é muito maior. Enquanto em um uma pequena empresa, ele pode até levar à falência”, comenta. Para Rafael Rez, ser cético quanto aos resultados e agir de forma estratégica é ainda mais importante quando se é pequeno.

Rafael Rez -  autor do livro: "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI", bestseller no Brasil e que em breve será publicado também em Portugal. Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é sócio da consultoria de marketing digital Web Estratégica e da Nova Escola de Marketing, e já atendeu a mais de 1.180 clientes em 20 anos de carreira. Além de empreendedor e consultor, é professor em diversas instituições: HSM Educação, ILADEC, Cambury, Febracop, Impacta, ESAMC, ALFA, ESPM e Insper.

Mais informações

sábado, 16 de junho de 2018

Caixa divulga novo calendário de pagamento das cotas do PIS


Cotistas com idade entre 57 e 59 anos, inicialmente, poderão sacar de 18 a 29 de junho 

A Caixa Econômica Federal inicia na segunda-feira (18) nova fase de pagamento das cotas do PIS, conforme as novas regras estabelecidas. Nesta primeira etapa aproximadamente 2,9 milhões de brasileiros terão direito ao saque das cotas. O valor total disponível para essa etapa ultrapassa R$ 4 bilhões, que poderão ser sacados até 29 de junho de 2018.
Essa medida beneficiou mais de 13,6 milhões de cotistas do PIS, com idade abaixo de 60 anos, podendo injetar até R$ 13,8 bilhões na economia nacional.
A Lei definiu que todos os cotistas do PIS poderão sacar seu saldo de cotas até o dia 28/09/2018. Ao todo aproximadamente 21,3 milhões de brasileiros terão direito ao saque das cotas. O valor total disponível ultrapassa R$ 28,1 bilhões.
O saldo das cotas do PIS, não sacados até 29/06/2018, serão corrigidos durante o mês de julho, com possibilidade de saque até o dia 28/09/2018. A correção aplicada no ano anterior foi de 8,9%.
De acordo com o vice-presidente de Governo da CAIXA, Roberto Barreto, a estratégia do banco, como parceiro do Estado, está alinhado às estratégias do Governo Federal para estimular e aquecer a economia. “A liberação de recursos das cotas do PIS para todos os cotistas é uma medida que beneficia diretamente milhões de brasileiros. Essa iniciativa vai aquecer e fortalecer a economia”, ressalta.


Cronograma de saque:
O pagamento das cotas do PIS seguirá o cronograma abaixo:
Quem pode sacar:
Tem direito às cotas do PIS o trabalhador cadastrado no Fundo PIS/PASEP entre 1971 e 4 de outubro de 1988 que ainda não sacou o saldo total de cotas na conta individual de participação.
A lei abriu uma janela temporal para que todos os cotistas do PIS possam realizar o saque dos valores constantes nas contas individuais. Até o dia 28 de setembro todos os cotistas terão direito ao saque. Os cotistas seguirão o calendário escalonado de pagamentos. As demais regras de saque das cotas do PIS não foram modificadas.
É possível, por meio do site www.caixa.gov.br/cotaspis, consultar o saldo disponível para saque. Na página, o trabalhador pode visualizar o valor que tem a receber, a data do saque e os canais disponíveis para realização do pagamento.

Canais de pagamento e documentação:
O saque das cotas do PIS será efetivado após a confirmação do direito nas agências da CAIXA. Os pagamentos das cotas do PIS com valor até R$ 1.500 podem ser realizados no Autoatendimento da CAIXA apenas com a Senha Cidadão, sem a necessidade do Cartão do Cidadão, ou com Cartão Cidadão e Senha nas Unidades Lotéricas e CAIXA AQUI, mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto.
Os saques de valores até R$ 3 mil podem ser feitos com Cartão do Cidadão e Senha Cidadão no Autoatendimento, Unidades Lotéricas e CAIXA AQUI, com documento de identificação oficial com foto.Os valores acima de R$ 3 mil devem ser sacados nas agências, mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto. A CAIXA orienta que os trabalhadores consultem o site www.caixa.gov.br/cotaspis para serem direcionados à melhor opção de pagamento, antes de se dirigirem a um dos canais oferecidos.

Canais exclusivos de consulta das cotas do PIS:
A CAIXA criou um serviço exclusivo em seu site (www.caixa.gov.br/cotaspis) para facilitar o atendimento ao trabalhador que tem direito ao saque da cota do PIS por idade e aposentadoria. Na página, o trabalhador pode visualizar o valor que tem a receber, a data do saque e os canais disponíveis para realização do pagamento.
Para realizar a consulta no site, o trabalhador deverá informar o CPF ou NIS e data de nascimento. outras opções de atendimento aos trabalhadores são os terminais de Autoatendimento, por meio do Cartão do Cidadão, ou o internet banking para correntistas da CAIXA, na opção “Serviços ao Cidadão”, além do Serviço de Atendimento ao Cliente pelo 0800 726 0207.

Herdeiros:
Os beneficiários legais, na condição de herdeiros, poderão comparecer a qualquer agência da CAIXA, portando o documento oficial de identificação e o documento que comprove sua condição de herdeiro para realizar o saque.
Deverão ser apresentados o documento de identificação pessoal válido do sacador, o comprovante de inscrição PIS (opcional - caso os dados apresentados não permitam a identificação da conta PIS), e o documento que comprove a relação de vínculo com o titular, dentre os seguintes:
  • certidão ou declaração de dependentes habilitados à pensão por morte expedida pelo INSS;
  • atestado fornecido pela entidade empregadora (no caso de servidor público);
  • alvará judicial designando o sucessor/representante legal;
  • formal de partilha/escritura pública de inventário e partilha.
Saque por procuração:
O saque poderá ser realizado pelo representante mediante procuração particular, com firma reconhecida, ou por instrumento público que contenha outorga de poderes para solicitação e saque de valores do PIS.

Rede de atendimento:
A rede de atendimento da CAIXA é composta por 4.249 unidades próprias (470 com Penhor e 3 instaladas em Barco), sendo 3.412 agências, 837 postos de atendimento e 8 unidades móveis (Caminhões), 13.080 Unidades Lotéricas, 11.178 correspondentes CAIXA AQUI e 6.230 pontos de Autoatendimento, com 31.315 equipamentos, 19.868 terminais do Banco 24Horas e 2.953 da Rede Compartilhada CAIXAxBB.


Mais informações

Vacinação contra vírus influenza é estendida até o dia 22 de junho


Para garantir a cobertura vacinal do público prioritário, o Ministério da Saúde prorrogou, pela segunda vez, o prazo de campanha nacional de vacinação. A nova data estipulada para o fim dos trabalhos é o dia 22 de junho. A campanha começou no dia 23 de abril com o objetivo de minimizar as complicações decorrentes das infecções causadas pelvírus da gripe, principalmente no inverno. Desde o início da ação, a Prefeitura de Uberlândia tem intensificado os trabalhos e já imunizou aproximadamente 130 mil pessoas. Dos grupos prioritários, apenas os idosos atingiram a meta dos 90% da cobertura vacinal.

Proteção ampla
            De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Cláubia Oliveira, a prorrogação do prazo é mais uma oportunidade que o público-alvo tem para se proteger. “Estamos falando de uma doença que pode levar ao óbito, principalmente as pessoas mais frágeis que fazem parte do público-alvo. Até o momento, 81% desse grupo foi vacinado, no entanto, as crianças e gestantes continuam na faixa dos 50% da cobertura vacinal. O vírus circula na cidade e precisamos reforçar o cuidado”, explicou.
 A coordenadora também ressalta que todos que se encaixam nos grupos prioritários precisam ser imunizados, sobretudo, os quem têm comorbidades, como doenças respiratórias, renais, cardíacas crônicas ou diabetes. “Precisamos dar atenção a estes pacientes, pois eles têm maiores riscos de complicações se forem infectados pelo influenza”, disse.

Vacina trivalente
            A vacinação que imuniza a população na rede pública é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. É segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações, ou até mesmo, óbitos.
 A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Influenza: o que é e como ser evitada
 A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. Sua transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir e espirrar. Também se dá pelas mãos, que, após contato com supercies recém contaminadas, podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz. Por isso, é importante adotar os seguintes cuidados:

- Lavar as mãos com frequência;
Ventilar os ambientes;
- Evitar coçar os olhos ou colocar as mãos na boca;
Quando tossir, tapar a boca com o antebraço e não com as mãos.
  
Saiba quem pode participar da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza:

Até 22 de junho

 Público-alvo: Vacinação para grupos prioritários*
 - Idosos a partir dos 60 anos;
- Crianças de 6 meses a menor de 5 anos;
- Pessoas com comorbidades;
- Gestantes;
- Mulheres pós-parto até 45 dias;
- Professores da rede pública e privada;
- Profissionais da saúde;
- Funcionários do sistema prisional;
 - Pessoas privadas de liberdade;
A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Documentos necessários para receber a dose:

 Além do documento pessoal e cartão de vacina, é necessário:
 - Gestantes: cartão da gestante;
- Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);
-Professores, profissionais da saúde e do sistema prisional (documento que comprove vínculo profissional);
Locais de vacinação
 - UBSF e UBS (7h30 às 16h30)
- UAIs (8h às 20h) *exceto São Jorge e Morumbi
Meta
 Vacinar, no mínimo, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação


Contraindicações
- Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina.
- Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentos, deve receber orientação específica do próprio médico.


Mais informações

Projeto na UFU abre espaço para dançarinos da comunidade


O curso de Dança da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) vai selecionar dançarinos da comunidade para integrarem o “Provisório Corpo Grupo de Dança”, projeto de extensão iniciado em março de 2017.
A seleção se dará por audição a ser realizada no dia 23 de junho. Serão oferecidas seis vagas. O critério principal será o da diversidade. A idade mínima para participação é de 18 anos.
O Provisório Corpo Grupo de Dança, que em 2018 passou a receber financiamento do Fundo Municipal de Incentivo à Cultura, é coordenado pelo professor Ricardo Alvarenga Ribeiro. Atualmente são 10 integrantes, todos estudantes da UFU. Eles e os selecionados na audição, vão interpretar, no dia 28 de novembro deste ano, o espetáculo “Dispositivo Coreográfico”, já em desenvolvimento.  
Podem participar dançarinos de todos os estilos e não é necessário ter experiência em dança para participar. No entanto, os candidatos deverão ter disponibilidade para ensaios de julho a dezembro, nas segundas, quartas e sextas, de 18 às 20h, no Campus Santa Mônica. Haverá pagamento de cachê, com valor a combinar no ato da contratação.
Conforme explica o coordenador do grupo, o Dispositivo Coreográfico é um trabalho de dança contemporânea do Provisório Corpo Grupo de Dança - UFU, que desde março de 2017 tem investigado as relações entre dança e o conceito filosófico de ‘dispositivo’, um conceito que se refere a estudos dos filósofos Michel Foucault e Giorgio Agamben.
“Na prática, estamos desenvolvendo um jogo cênico coreográfico em que, repetindo uma sequência de passos, mudanças de direção e giros em diagonais, vamos criando uma espécie de máquina, que ao mesmo tempo em que captura os gestos dos(as) participantes, abre espaços para o jogo de cena, outras danças, ruídos e improvisos”, explica Ribeiro.
Os interessados devem fazer inscrição até sexta-feira, 22/6. Clique aqui para fazer inscrição. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: provisoriocorpo@gmail.com.

Mais informações

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Uberlândia Refrescos é reconhecida com o Prêmio Quality Brasil


No dia 16 de junho, a Uberlândia Refrescos receberá o Prêmio Quality Brasil, na capital de São Paulo, durante a cerimônia de entrega do prêmio, que é idealizado pelo instituto International Quality Company e chancelado pela Sociedade Brasileira de Educação e Integração. O evento ocorrerá no Centro de Convenções Rebouças. 

O Prêmio
A finalidade da premiação é referendar as organizações e profissionais que se dedicam a destacar a qualidade de seus produtos e serviços, com a missão de buscar a excelência e o reconhecimento do mercado, valorizando a atuação e o esforço daqueles que contribuem efetivamente para o desenvolvimento socioeconômico do país e estimular a busca contínua pela excelência.

A avaliação
A Uberlândia Refrescos se inscreveu no Prêmio Quality e, logo após, foi feita uma pesquisa de mercado pelo instituto International Quality Company, considerando mídia social, satisfação de clientes, consumidores e atuação institucional.
Passou também por avaliação em oito pilares de gestão: Liderança; Estratégias e Planos; Clientes e Comunidade; Informação e Análise; Gestão de Pessoas; Gestão de Processos; Ambiente e Resultados.

Qual a percepção da Uberlândia Refrescos sobre o Prêmio Quality
Para o presidente da Uberlândia Refrescos, Alexandre Biagi, o reconhecimento no Prêmio Quality é um indicador importante para o negócio, pois, demonstra uma maturidade de gestão da empresa, pautado na excelência de seus processos. “Estamos muito felizes pela conquista que agrega valor para a empresa e ressalta o nosso trabalho. A Uberlândia Refrescos segue focada em seus objetivos e com isso vem registrando grandes resultados”, disse Biagi.
Concomitante à visão do presidente, o gerente de Asseguração da Qualidade e Meio Ambiente da Uberlândia Refrescos, Adão Silva, comemora o fato atribuindo o resultado ao trabalho da empresa e o apoio da alta direção que investe no sistema de gestão integrada para um planejamento e maior controle contribuindo para o desenvolvimento sustentável do negócio. 

Mais informações

Moradores de Uberlândia poderão fazer doação para AACD na conta de telefone


Parceria da instituição com a operadora Algar também permite doação por cartão de crédito 

Com o objetivo de facilitar e incentivar as doações que ajudam a dar continuidade aos atendimentos, a AACD Uberlândia firmou parceria com o Instituto Algar, que agora oferece a possibilidade de descontar o valor escolhido como doação diretamente na conta telefônica ou na fatura de cartão de crédito. A ação otimiza a vida do doador, reduzindo o número de boletos e o compromisso de lembrar a data para efetuar a doação.
Para ser um mantenedor da AACD, basta realizar o cadastro via internet, através do botão “doar” na página do Facebook da instituição ou do site doarfuturo.org.br/projeto/aacd/. É possível escolher o valor a ser doado, que será debitado na conta mensalmente.
Para que a cobrança seja feita na conta telefônica, basta enviar uma mensagem de texto com a palavra AACD para o número 34 99873-0663 e o doador receberá um link para efetivar a ação.
A unidade da AACD Uberlândia foi inaugurada em 31 de agosto de 2001, onde são realizados em média 300 atendimentos por dia, entre crianças e adultos com deficiência física. Oferece atendimento nas áreas de assistência social, fisioterapia, fisioterapia aquática, fonoaudiologia, neurologia infantil e adulto, ortopedia, pedagogia, psicologia e terapia ocupacional, além de manter uma oficina ortopédica onde são produzidas órteses e próteses. A unidade já ultrapassou a marca de 1,5 milhão de atendimentos desde a sua inauguração
Para mais informações, é possível entrar em contato através do telefone 34 3228-8008 ou e-mail aacdmg@aacd.org.br.

Sobre a AACD
A AACD possui uma infraestrutura completa, composta por um hospital ortopédico, centros de reabilitação e oficinas para fabricação de próteses e órteses dedicadas à reabilitação e habilitação de pessoas com deficiência física e mobilidade reduzida. A Instituição oferece atendimento especializado para pacientes de todas as idades, do SUS, particular e de convênios e conta, ainda, com a área de Educação e Pesquisa, que dissemina os conhecimentos adquiridos ao longo de sua história aos profissionais de todo o País. Acesse: aacd.org.br

Mais informações
Página inicial