domingo, 16 de junho de 2019

6 motivos para não seguir uma dieta muito restritiva


Entenda por que os nutricionistas não recomendam cair na armadilha dos regimes rígidos e eliminar o prazer de comer

As pessoas começam um plano de dieta por uma infinidade de razões. Umas estão focadas em perder peso, outras querem cuidar de um problema de saúde e algumas simplesmente estão buscando viver uma vida mais saudável. Mas mudar a maneira de comer não é fácil. Algumas vezes, o comer mais saudável acaba em uma dieta muita restritiva, rígida e extrema, o que torna-se algo difícil de sustentar.
Uma armadilha comum é embarcar em uma tendência de dieta popular. Embora as dietas da moda possam oferecer resultados imediatos de perda de peso, elas raramente se ajustam à rotina e necessidades pessoaias e acabam sendo insustentáveis, ou deixam de se alinhar às metas de saúde de longo prazo.
Além disso, uma dieta muito rigorosa pode gerar danos tanto para a saúde física como emocional. Abaixo, listamos 6 motivos para não seguir uma dieta muito restritiva:

1. Transtorno alimentar
Pessoas engajadas em dietas radicais têm obsessão exagerada pelos alimentos e acabam correndo um risco maior de desenvolver algum tipo de transtorno alimentar. “Essas dietas pioram a relação com a comida e com corpo, pois além de poder desencadear episódios de compulsão ou exagero alimentar, reforçam a dicotomização de alimentos entre permitidos e proibidos”, afirma a nutricionista Marcela Kotait.

2. Diminui o metabolismo
A nutricionista Sophie Deram, que estuda os efeitos das dietas restritivas, é categórica em dizer que a privação leva à um estresse muito grande e até compulsão. “Seu cérebro não sabe que está tentando dietas restritivas para entrar num vestido, por exemplo, ou para ter coragem de colocar o biquíni no verão. Ele só entende essa restrição como uma agressão! E, com isso, aumenta o seu apetite, pede por mais comida, e traz mais fome”, explica ela em seu site.
“Só que como essa comida não vem, o corpo reage da forma mais primitiva possível: guardando energia para se proteger. Para isso, ele diminui o metabolismo e passa a gastar energia de forma bem lenta, bem econômica”, completa.

3. Pode gerar deficiências nutricionais 
Outro risco possível desse tipo de dieta é uma carência de nutrientes, pois ao cortar alguns alimentos as pessoas também cortam os nutrientes presentes na composição dos mesmos.

4. Possível sentimento de fracasso diante de um plano insustentável
Outro aspecto prejudicado é o mental. Acontece que a restrição acaba aumentando o desejo pelo alimento proibido, levando a exageros e posterior sentimento de culpa e fracasso. É um ciclo vicioso.

5. Efeito sanfona
Inúmeras pesquisas já provaram que 95% das pessoas que fazem dietas restritivas voltam a ganhar o peso perdido ou mais em poucos anos. É o chamado efeito sanfona.

6. Comer emocional
As dietas também fazem o cérebro ficar obcecado por comida, desencadeando o “comer emocional” para suprir algum sentimento. As pessoas passam a comer porque estão tristes, felizes, cansadas, ansiosas e acabam exagerando.

E como saber que um plano de dieta é muito restritivo?
Geralmente, o corpo dá os sinais. Dores de cabeça, dificuldade em se concentrar, fome em excesso, cansaço, ansiedade pode ser alguns deles. Além disso, é comum as pessoas sentirem medo de comer alimentos considerados ruins e têm a tendência de evitar eventos sociais.

Mais informações

Conheça alimentos para combater a hipertensão arterial


Nutricionista da Bio Mundo explica como buscar uma dieta saudável pode ajudar a prevenir e controlar problemas com a pressão alta
Manter uma alimentação balanceada traz diversos benefícios para o corpo humano. Melhora a qualidade de vida, equilibra os hormônios, aumenta a energia, além de prevenir contra algumas doenças, como por exemplo a hipertensão arterial. Segundo informações do Ministério da Saúde, o número de diagnósticos médicos da doença aumentou de 22,6%, em 2006, para 24,3% em 2017.
Entre os fatores que podem ser responsáveis pela hipertensão estão a hereditariedade, que pode estimular uma pré-disposição a doença, o estresse, a má alimentação, com o excesso de sal, o sobrepeso, sendo a obesidade um fator de risco, além da falta de exercícios físicos, consumo de álcool e o tabagismo.
De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), cerca de 94% das pessoas que sofrem de hipertensão não tem a doença controlada. Tomar algumas atitudes diárias e na escolha das refeições pode ajuda a controlar esse problema. 
A nutricionista Ellen d’Arc da Bio Mundo, rede de franquias que busca gerar saúde e bem-estar na vida das pessoas por meio de uma alimentação saudável, traz indicações de alimentos para incluir na dieta para prevenir ou controlar a hipertensão arterial. “A principal orientação para uma alimentação saudável é minimizar o consumo de alimentos industrializados e priorizar os alimentos In Natura” comenta.

CEREAIS INTEGRAIS
Os alimentos integrais, como arroz, farinha e aveia, são ótimos aliados dos hipertensos. “Eles são ricos em minerais, vitaminas e principalmente fibras que retardam o esvaziamento gástrico, o que prolonga a sensação de saciedade. Desse modo, auxilia no controle da glicose sanguínea, ajudam a regular as funções do corpo sendo uma importante ferramenta para hipertensos” explica a nutricionista.

FRUTAS
As frutas, principalmente as vermelhas, também têm um papel importante para regular a pressão dos hipertensos. “Algo que não pode faltar na dieta das pessoas que sofrem de hipertensão são as frutas. Elas são ricas em vitaminas, antioxidantes, fibras e água, importante para a prevenção de problemas cardiovascular. Além de auxiliar na queda do colesterol ruim e aumentando o colesterol bom”, comenta Ellen.

ALIMENTOS RICOS EM POTÁSSIO
Outro aliado dos hipertensos são alimentos ricos em potássio, que agem como um natriurético, diminuindo a retenção de líquidos no organismo, estimulando a eliminação do sódio presente no corpo.  Com a ingestão de boas quantidades de potássio há o equilíbrio entre os elementos sódio x potássio. “Dieta rica em potássio provoca maior redução da pressão arterial. Temos excelentes fontes de potássio na alimentação: manga palmer, banana, milho, mandioquinha, mamão papaia, chicória, água de coco, repolho roxo refogado, melancia, agrião, e diversos outros”, explica a nutricionista.

OLEAGINOSAS
Um dos grandes vilões da nossa saúde cardiovascular são as gorduras saturadas. A nutricionista orienta incluir na dieta as oleaginosas como castanha-do-pará, nozes, amêndoas, entre outras, que são ricas em vitamina E, ômega 3 e boas fontes de magnésio. “Elas atuam como vasodilatadores, ou seja, ampliadores dos vasos sanguíneos, que auxiliam no controle da pressão arterial”, explica.

TEMPEROS NATURAIS
Uma ótima opção para substituir o sal nos alimentos, e assim diminuir o consumo de sódio, são os temperos naturais como alho, cebola, salsinha, manjericão, alecrim, entre muitas outras opções. “O consumo excessivo de sal traz grandes problemas para o organismo, não só o aumento da pressão arterial, mas também no sistema renal. Então diminuir o consumo dele, o substituindo por condimentos mais saudáveis, é um excelente caminho para todos”, completa a nutricionista da Bio Mundo.

Mais informações

Maternidade nas redes sociais: conteúdos podem gerar comparação e frustração


Em tempos de redes sociais, compartilhar parte da rotina virou algo normal para muitos e até profissão para alguns, que passam a ser reconhecidos como influenciadores. Na infinita gama de assuntos apresentados nas plataformas está a maternidade dita como real. De acordo com a psicóloga do Hospital Edmundo Vasconcelos, Marina Arnoni Balieiro, esta exposição nem sempre é benéfica a quem assiste ao conteúdo.
A especialista explica que apesar de apresentarem a temática como uma realidade, há uma escolha no que compartilhar, e neste recorte, é possível que frustrações sejam despertadas nas mães que assistem a esses conteúdos. "É muito difícil basear sua realidade nas redes sociais. Nestes espaços são compartilhados o que priorizam como importante, e por isso, gera uma comparação entre as mães que consomem esse conteúdo, entendendo que a sua vida é pior", complementa.
Neste cenário, a diferença de educação e possíveis falhas não devem ser vistas como pontos negativos. Marina ressalta que a relação entre pais e filhos não tem uma fórmula e depende da personalidade e estrutura familiar. "Cada um vai ter uma forma de lidar com os filhos, e nesta relação, assim como qualquer outra, a falha é inerente, e isso não torna a maternidade pior, ou melhor", reforça.
Assim como a falha, a ausência é outro assunto tratado nas redes, mas que não é totalmente prejudicial no processo de educação. Neste quesito, a psicóloga esclarece que às vezes é na falta que é possível ensinar e aprender. A partir disso a criança é estimulada a ter independência e compreender o espaço dos pais.
"Claro que quando ainda são pequenos dependem mais dos adultos, mas ensinar sobre essa ausência ajuda na rotina pessoal, e compreender que ter tempo pra si é indispensável para a saúde e para a relação com os filhos, pois é possível aproveitar o tempo juntos com mais entrega", conclui.

Mais informações

sábado, 15 de junho de 2019

Pensão alimentícia: dúvidas mais frequentes


O processo de pensão alimentícia é motivo de dúvidas e, muitas vezes, gera brigas entre os casais que se divorciam. Para falar sobre o assunto, a Dr.ª Christiane Faturi Angelo Afonso esclarece as questões mais polêmicas

A pensão alimentícia é um tema crucial do Direito de Família. Enquanto alguns casais são capazes de resolver a situação sem grandes problemas, outros protagonizam verdadeiras batalhas judiciais nas quais, infelizmente, quem sai perdendo são aqueles que realmente precisam: os filhos. 
De acordo com o CNJ – Conselho Nacional de Justiça –, em 2018 o número de processos que tramitaram na Justiça Brasileira referente à pensão alimentícia foram mais de 263 mil. A fim de esclarecer algumas questões comuns – e outras nem tanto –, a advogada Dr.ª Christiane Faturi Angelo Afonso lista como funciona o mecanismo judicial para este tema.  
Como forma de acelerar os processos de execução, o Novo Código de Processo Civil alterou a forma de cobrança dos alimentos em atraso, nos termos dos artigos 528 a 535. Segundo a advogada, o atraso do pagamento em um mês, já pode haver mandado de prisão expedido contra o devedor. A prisão do mesmo será em regime fechado de até três meses, e o cumprimento de pena não exime do pagamento em atraso.  
“Na ação de cumprimento de execução de sentença ou decisão interlocutória que fixe alimentos, o juiz intimará o devedor pessoalmente para que em três dias pague o débito, prove que fez o pagamento ou justifique a impossibilidade de efetuá-lo. Caso o devedor permaneça inerte ou não apresente justificativa da impossibilidade de pagar o débito, e a requerimento do credor, o juiz poderá  incluir o nome do devedor/executado em cadastros de inadimplentes”, explicou Dr. Christiane. 

Abaixo, veja as dúvidas mais frequentes: 

A pensão alimentícia é destinada apenas para suprir o alimento da criança?
Apesar do nome, esse direito não serve apenas para a alimentação. É indicada também para custear as necessidades básicas do filho, tais como: material escolar, roupas, remédios etc. Tudo o que for de necessidade básica para a criança, cabe o pai e a mãe fornecerem. 

Qual é o procedimento para dar entrada na pensão alimentícia?
Por meio de um advogado ou defensoria pública, é preciso pedir ao juiz um documento onde é exigido o valor a ser pago pelo ex-companheiro. No pedido, o juiz determinará “alimentos provisórios” - uma quantia que deverá ser paga até a finalização do processo. 

Quando é possível pedir aumento da pensão?
Quando for comprovado que aquilo que recebe é insuficiente ou que o pagador teve uma real melhoria nas condições de vida. Contudo, o oposto também acontece: se o pagador sofrer perdas em seu poder aquisitivo, ele poderá pedir a redução do valor da pensão. 

Apesar da determinação do pagamento, isso não está se cumprindo. E agora?
Não é mais necessário o atraso de três meses de pensão para que a execução seja iniciada. Com o atraso de um dia é possível executar o devedor, sugere-se que aguarde 30 dias para noticiar nos autos e iniciar a execução.
O mandado de prisão poderá ser expedido a partir do primeiro mês de atraso.
A prisão será em regime fechado de até três meses e o devedor deverá realizar o pagamento em atraso, mesmo cumprindo a pena. 

Caso o pagador faleça ou não tenha condições de pagar a pensão alimentícia, os parentes dele devem arcar com a obrigação?
Isso pode acontecer. É o caso, por exemplo, de avós que pagam pensão ao neto porque o pai morreu ou não tem condições de fazê-lo. A obrigação também pode ficar a cargo de outros parentes (e não somente a pensão dos filhos, mas dependendo do caso, também, a da ex-mulher). 

O pai está desempregado, posso pedir pensão mesmo assim?
Sim. Os juízes determinam que a pensão alimentícia é uma necessidade de primeira importância na vida do filho. Nesse caso, os valores podem sofrer mudanças, mas a obrigatoriedade continua. 

Mesmo antes do meu filho nascer, posso pedir a pensão?
Sim, desde de 2008, os “alimentos gravídicos” já podem ser garantidos pelo pai. Para isso, é necessário provas como, por exemplo, algo que vincule que o casal teve uma união estável. 

A mãe também paga pensão?
Assim como o pai, a mãe também é obrigada a pagar a pensão quando o pai tem a guarda. A mulher possui as mesmas responsabilidades na criação e sustento da criança.

Mais informações

Vai viajar? Cuidado com as armadilhas


Kaspersky Lab levanta alguns cuidados que os viajantes precisam ter antes e durante o passeio

Os meses de junho, julho, dezembro e janeiro são os mais concorridos para quem quer sair de férias, mas eles também têm chamado a atenção de golpistas, uma vez que se aproveitam do fato das pessoas estarem procurando de última hora por uma oferta. De acordo com um levantamento da Kaspersky Lab, foram descobertos mais de 8 mil ataques de phishing disfarçados de propostas feitas por plataformas de hospedagem populares, bem como vários e-mails que parecem vir de uma agência de viagem real e que levam as vítimas a assinarem serviços telefônicos pagos.  Além dos golpes, a empresa alerta para alguns cuidados para proteger sua privacidade.

Cuidados antes de viajar
Entre os vetores de ataques mais eficazes para chamar a atenção dos usuários estão o spam e phishing, uma vez que manipulam e exploram o comportamento humano e se aproveitam da confiabilidade da marca, em um processo conhecido como engenharia social. Se bem-feita, esse tipo de campanha é altamente convincente. Os invasores utilizam sites falsos que são quase idênticos à versão original para enganar vítimas desavisadas para que entreguem dados do cartão ou paguem por produtos e serviços que não existem.
No espaço de tempo de apenas um dia (21 de maio), os pesquisadores detectaram sete e-mails diferentes disfarçados de ofertas de plataformas populares ligadas à reservas de passagens aéreas e hospedagem; três deles pareciam oferecer voos gratuitos, em troca do preenchimento de uma pesquisa online e o compartilhamento do link com outras pessoas. Dentre essas perguntas foi solicitado o número de telefone, que os fraudadores usaram para contratar serviços telefônicos pagos. Em outro caso, os fraudadores criaram uma plataforma de phishing que era muito parecida com a legítima e pretendiam oferecer às vítimas acomodações baratas no centro da cidade com ótimas avaliações. Assim que a vítima confirmou a reserva e transferiu o dinheiro, o fraudador e a oferta desapareceram. 
Além dos sites fraudulentos e as ofertas serem cada vez mais convincentes, mais pessoas estão reservando voos e hospedagem pelo celular, onde pode ser mais difícil identificar um link falso, por exemplo. Pedimos às pessoas que usem apenas os sites legítimos para reservas, podendo assegurar que estarão protegidos por uma solução de segurança com um filtro de spam e phishing forte e que detectará abordagens fraudulentas antes que cheguem até o usuárioafirma Andrey Kostin, pesquisador de segurança da Kaspersky Lab.

Cuidados durante a viagem
Algumas pessoas acreditam que a segurança e a privacidade ficam restritas apenas quando compram passagens, realizam pagamentos online, alugam hotéis etc. Mas na verdade, ambos precisam e devem ser considerados durante qualquer viagem. No caso da privacidade, um dos temas que tem começado a chamar a atenção da mídia é o uso de câmeras escondidas para espionar os hóspedes em acomodações alugadas, mas para o setor de segurança tais táticas não são novidade. 
Os pesquisadores de segurança da Kaspersky Lab utilizaram sua própria experiência para compartilhar uma lista de riscos de segurança em uma viagem e mostrar como os usuários podem resolvê-los de maneira prática e fácil – e sem precisarem criar alarde. Por exemplo, para garantir que não haja câmeras escondidas ou microfones em seu quarto de hotel ou apartamento alugado, os pesquisadores recomendam que o usuário viaje com uma pequena ferramenta (prontamente disponível online) que também incorpora um scanner de frequência de rádio. Esta ferramenta permitirá que o usuário encontre quaisquer fontes que emitam ondas eletromagnéticas (a maioria dos bugs sem fio e câmeras fazem isso) e procure por câmeras escondidas. O usuário também pode usar o celular para identificar câmeras que usam iluminação infravermelha, porque câmeras em smartphones podem detectar tais emissões. Lembre-se, no entanto, que o filtro infravermelho em alguns telefones, como os iPhones, é muito forte para esse truque.
Como especialistas de segurança, viajamos muito e sempre estamos conscientes de possíveis ameaças. As manchetes sobre espionagem de locações provam que a vigilância secreta não é apenas algo que você vê nos filmes, está acontecendo na vida real. Manter-se seguro não precisa envolver contramedidas de alta tecnologia e caras – o kit básico e o bom senso ajudam você a manter seu equipamento digital e suas informações seguras, e você está livre para aproveitar suas férias, alerta Marco Preuss, pesquisador de segurança da Kaspersky Lab.
A Kaspersky Lab recomenda que os usuários adotem as seguinte medidas de segurança para evitar caírem em armadilhas e aproveitarem ao máximo sua viagem:
• Se uma oferta parece boa demais para ser verdade, provavelmente é. Então é melhor evitar;
• Examine cuidadosamente a barra de endereços antes de inserir informações confidenciais, como seu login e senha. Se algo estiver errado com o URL (está mal escrito, não se parece com o original ou usa alguns símbolos especiais em vez de letras), não insira nada nesses sites;
• Reserve sua estadia apenas em sites verdadeiros de fornecedores confiáveis, de preferência digitando o endereço do site manualmente na barra de endereço;
• Não clique em links provenientes de fontes desconhecidas (seja em e-mails, SMS ou redes sociais);
• Nunca deixe seus pertences, incluindo seus dispositivos, sem supervisão - em qualquer lugar. Leve todos os seus equipamentos com você quando sair do seu quarto de hotel;
• Evite os riscos de Wi-Fi inseguro. As redes abertas podem ser uma armadilha para redirecionar as pessoas para sites fraudulentos. Basta uma pessoa mal-intencionada escolher um local de grande tráfego, se conectar a uma rede aberta / criar uma conexão com nome similar do hotel e esperar que o internauta acesse um site de compras ou Internet Banking para roubar seus dados. Para se conectar sem ter essa preocupação, basta criar uma conexão segura, usando o Kaspersky Secure Connection, que protege seus dados mesmo quando você usa uma rede pública, seja do hotel ou de qualquer outro local que esteja; 
• Aprenda como identificar um espelho bidirecional. Eles podem ser raros na vida real, mas podem existir. Coloque um dedo na superfície do espelho e, se houver uma lacuna entre o dedo e o reflexo, é um espelho normal. Se não houver lacunas, o espelho pode ser de duas vias;
• Utilize uma solução de segurança com tecnologias anti-phishing baseadas em comportamento, como o Kaspersky Security Cloud ou o Kaspersky Total Security, que avisarão se a página que estiver tentando visitar, é phishing.

Mais informações

Descubra os aspectos que devem ser avaliados em um relacionamento


Com a passagem do dia dos namorados, observo e ouço histórias de alguns casais que comemoraram o primeiro ano juntos. Os apelos da data parecem trazer algumas reflexões a respeito dos rumos que o relacionamento está tomando. É um bom momento para avaliar como os pares funcionam como casal, se há perspectiva de futuro e compartilhamento de objetivos de vida. Como os relacionamentos são parte de um projeto sempre em fase de construção, vale considerar o nível de felicidade proporcionado por eles e se há algo que mereça um trabalho de transformação. Uma comunicação aberta, transparente e frequente a respeito das expectativas e necessidades é a forma de garantir uma relação saudável e prazerosa.
Vocês são um casal verdadeiro? Estão juntos como parceiros ou são apenas amigos que se gostam muito? Certifiquem-se que desejam as mesmas coisas, um relacionamento em longo prazo, por exemplo. As pessoas têm ritmos e intensidades diferentes ao mergulhar em uma relação. Uns se atiram de cabeça, outros checam antes a temperatura da água. Depois de um tempo, dá para perceber o nível de comprometimento do seu par e, para ter certeza, uma conversa franca pode ajudar muito. Casamento, filhos, o que vocês preveem para o futuro? As suposições devem ser esclarecidas para garantir que ambos desejam e esperam as mesmas coisas.
As pequenas manias e excentricidades do parceiro já ficaram expostas neste tempo de convivência. Como você lida com isso? Esquisitices podem ser toleradas, afinal, que não as tem? Mas, apesar de conseguirmos mudar em alguns aspectos, tenha consciência de que você não irá transformar a personalidade do parceiro segundo o seu “molde ideal”. Você deve ter liberdade para ser quem verdadeiramente é, sem a preocupação de impressionar o parceiro como nos primeiros meses, sem receio de exprimir os seus sentimentos. Por outro lado, se você está abrindo mão de valores que são pessoalmente importantes para preservar o relacionamento, então é hora de reconsiderar se deve permanecer na relação. Nossos projetos individuais e ideais de vida não devem ser comprometidos. Mais cedo ou mais tarde, pagaremos o preço de tê-los abandonado.
Segurança e conforto são sentimentos que a sua relação proporciona? Você sabe que pode contar com o seu par em qualquer situação e se sente à vontade, sem medo de se expor a respeito de qualquer assunto. Inclusive quando se trata de dinheiro, uma das principais causas de separações. Mentir ou omitir informações a respeito do salário, sobre o valor daquela compra por impulso, sobre dívidas ou investimentos secretos, é discussão garantida. Um casal que pretenda ter uma relação que resista às adversidades precisa aprender a conversar com franqueza a respeito das questões financeiras.
Estes são apenas alguns dos aspectos que devem ser considerados depois que o relacionamento vem dando sinais que será algo duradouro. O quanto antes as questões mais importantes forem discutidas entre o casal, melhor. É sempre tempo de fazer um balanço e tomar as medidas e fazer os ajustes necessários para que a relação flua saudável e feliz.

Mais informações

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Alemanha oferece bolsas de até 2.750 euros mensais para brasileiros


Cursos adicionais de alemão, suporte para a família acompanhar o bolsista e as despesas com viagem estão previstos na bolsa 

Estão abertas as inscrições para a Bolsa Chanceler Alemã para Futuros Líderes, destinada a jovens pesquisadores do Brasil, da China, da Índia, da Rússia e dos Estados Unidos.
A iniciativa da Fundação Alexander von Humboldt (AvH) concede ainda os futuros líderes a oportunidade de realizarem um projeto de pesquisa sobre questões mundiais como convidados em cooperação com uma instituição-anfitriã da Alemanha.
Com apoio do anfitrião, os bolsistas têm um ano para se concentrarem em seus objetos de estudo. A Bolsa Chanceler contempla várias áreas como Política, Economia, Mídia, Administração ou Cultura. As inscrições vão até 15 de setembro.

Requisitos e exigências
Formação superior completa, fluência em inglês ou em alemão são alguns dos requisitos da bolsa. Outra exigência é a apresentação de uma carta de recomendação de um mentor para a pesquisa, que pode ser de instituição de ensino privada ou pública.
A ajuda mensal para os aprovados varia entre 2.150 euros e 2.750 euros, dependendo das qualificações. Cursos adicionais de alemão, suporte para a família acompanhar o bolsista e as despesas com viagem estão previstos na bolsa. Todos os requisitos podem ser conferidos no edital da fundação.

Mais informações

Cartões de qualquer instituição financeira podem ser usados no pagamento de guias da Prefeitura de Uberlândia

Serviço possibilita que os tributos sejam quitados de qualquer parte do país

As guias da Prefeitura de Uberlândia podem ser pagas com cartões de qualquer instituição financeira. A alternativa está disponível para o contribuinte desde dezembro do ano passado, quando a administração municipal publicou uma portaria no Diário Oficial do Município formalizando a adesão ao serviço de recebimento de tarifas e tributos em Terminal de Autoatendimento (TA) Multibanco do Banco do Brasil. (Confira aqui o edital)
“Isso significa que a pessoa pode se dirigir aos terminais do Banco do Brasil, em qualquer parte do país, e utilizar cartões de qualquer banco para pagar os débitos, de um jeito fácil, rápido e seguro. Se um contribuinte está no Rio de Janeiro e precisa pagar um tributo de algo que vendeu ou comprou aqui, por exemplo, pode ir direto a um caixa eletrônico do Banco do Brasil e efetuar o pagamento”, explica o secretário de Finanças, Henckmar Borges Neto.
Facilidade
Diferente do que acontece com os caixas eletrônicos da rede Banco 24 horas (que cobra tarifa por utilização do serviço), os pagamentos realizados por meio do TA Multibanco não acrescem custos ao contribuinte. No entanto, o serviço não aceita guias vencidas. Nesse caso, é preciso acessar o portal da Prefeitura de Uberlândia e emitir a segunda via do documento, com a data atualizada e os devidos encargos já calculados e acrescentados.
O limite máximo para pagamento no canal TA Multibanco é de R$ 10 mil e está condicionado ao limite que o cidadão possui na instituição financeira emissora do cartão.

Mais informações

McDonald's apoia campanha do MPT contra o trabalho infantil


Pelo terceiro ano consecutivo, marca fará ações para ajudar na conscientização sobre a necessidade de erradicar o trabalho de crianças no país

Em comemoração ao Dia Internacional Contra o Trabalho Infantil, celebrado no dia 12 de junho, o McDonald’s apoia a campanha “Criança não deve trabalhar, infância é para sonhar”, realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Reconhecida como uma das maiores geradoras do primeiro emprego para jovens, a companhia utilizará sua força e alcance para dar ênfase a campanha #Infânciasemtrabalho, ampliando a conscientização e mobilização sobre o assunto. No dia 12, a rede usará seus canais nas redes sociais para falar sobre o tema e também realizará ações internas para seus mais de 50 mil funcionários no país.
“Sabemos que podemos usar nossa escala e capilaridade como marca para impulsionar discussões necessárias para a evolução de questões sociais no nosso país. Aproveitamos a forte relação que temos com os clientes dentro e fora do restaurante para ampliar a discussão sobre esse tema, assim como mobilizaremos nossos mais de 50 mil funcionários para falarem sobre o tema”, comenta Paulo Camargo, presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados, franquia que opera a marca McDonald’s no Brasil e em outros 19 países da América Latina.
O procurador Ronaldo Lira, representante do MPT e vice-coordenador nacional da Coordinfância (Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente), que trata especificamente da erradicação do trabalho infantil e da regularização do trabalhador adolescente, destaca a importância de ter a companhia novamente como parceira. “Já são três anos contando com a força e o apoio de uma marca como o McDonald´s. É uma parceria valiosa nessa causa, pois é muito reconhecida pelo público. Dessa forma, desejamos que a conscientização sobre o combate ao trabalho infantil chegue aos quatro cantos do país”, conclui.

Compromisso com a causa
O Brasil foi o primeiro local da América Latina a receber um restaurante McDonald´s, há 40 anos. A marca, operada pela Arcos Dorados desde 2007, contempla um sistema de mais de 960 restaurantes, distribuídos em todos os estados e Distrito Federal. A companhia é o principal gerador de primeiro emprego formal no país, tendo criado somente em 2018 oportunidades de emprego para 15 mil jovens, entre 17 e 25 anos.
Além do trabalho, a empresa investe na empregabilidade, em programas como o Aperte o Play, que oferece cursos de TI e Gastronomia, desenvolvendo habilidades que os jovens vão levar para o resto da vida. Por ano, são investidos 40 milhões de reais em treinamento dos funcionários, que têm como o resultado a formação para o trabalho e para a vida, e permitem ainda que as pessoas possam desenvolver sua carreira na companhia. Atualmente metade da diretoria da empresa é ocupada por pessoas que começaram sua carreira nos restaurantes.
Anualmente, a marca emprega 1,7 mil aprendizes, seguindo as melhores práticas do mercado. A idade mínima para ser contratado na rede é de 16 anos, sendo vetada a contratação de menores seja para a empresa seja em seus fornecedores – ao longo do ano, são realizadas auditorias SWA (Social Workplace Accountability) que confirmam o cumprimentam tais regras. 

Trabalho infantil no Brasil
  • 2,4 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos trabalham no Brasil (32% em atividades agrícolas)
  • As regiões Nordeste e Sudeste registram as maiores taxas de ocupação, respectivamente 33% e 28,8% da população de 2,4 milhões na faixa entre cinco e 17 anos.
  • 2 em cada 3 crianças em situação de trabalho infantil são do sexo masculino
  • 94% do trabalho infantil doméstico é realizado por meninas
Fonte: Fnpeti (www.fnpeti.org.br)
Mais informações

Segundo maior prêmio da Mega-Sena do ano pode pagar R$ 115 milhões neste sábado


Concurso 2.160 será realizado às 20h deste sábado, no Espaço Loterias CAIXA, na cidade de São Paulo (SP)

A partir desta quinta-feira (13), oito modalidades das Loterias CAIXA podem premiar R$ 133,45 milhões. Neste sábado (15), a Mega-Sena, que está acumulada pela 6ª vez consecutiva, sorteia o prêmio de R$ 115 milhões do concurso 2.160. A Loteria Federal sorteia o valor de R$ 1,35 milhão no mesmo dia. Nesta data (13), a Quina, Timemania, Dupla-Sena e Dia de Sorte, também acumulados, podem pagar, juntos, a quantia de R$ 12,1 milhões. Na sexta-feira (14), a Lotofácil e Lotomania tem prêmios estimados em R$ 2 milhões e R$ 3 milhões, respectivamente. Todos os sorteios serão realizados no Espaço Loterias CAIXA, um ambiente fixo de sorteios e aberto aos visitantes, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo (SP).
Este pode ser o 15º maior prêmio da Mega-Sena e o 5º maior prêmio considerando-se apenas os concursos regulares (sem Mega da Virada).
Caso apenas um ganhador leve o prêmio da Mega-Sena e aplique todo o valor na Poupança da CAIXA, receberá mais de R$ 427 mil em rendimentos mensais, valor suficiente para garantir uma boa aposentadoria. O dinheiro do prêmio é suficiente para comprar 23 mansões, nos bairros mais nobres do país.

Como apostar:
As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília) em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online (www.loteriasonline.caixa.gov.br). Clientes com acesso ao Internet Banking CAIXA podem fazer suas apostas, na Mega-Sena, pelo seu computador pessoal, tablet ou smartphone. Para isso, basta ter conta corrente no banco e ser maior de 18 anos. O serviço funciona das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteios, quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte.
Para jogar pela internet, no Portal Loterias Online, o apostador precisa ser maior de 18 anos e efetuar um pequeno cadastro. O cliente escolhe seus palpites, insere no carrinho e paga todas as suas apostas de uma só vez, utilizando o cartão de crédito. O valor mínimo da compra no Portal (que pode conter apostas de todas as modalidades disponíveis no site) é de R$ 30,00 e máximo de R$ 500,00 por dia. Os apostadores também podem optar no portal pelos combos de apostas que podem ser de apenas uma modalidade (sorteio especial da Quina de São João) ou de várias modalidades. Na seleção do combo, o cliente pode escolher entre visualizar os números selecionados em cada aposta ou o formato “Surpresinha”, no qual o sistema escolhe aleatoriamente os números da aposta, quando da sua efetivação.

Bolão CAIXA:
Para ter mais chances de ganhar na Mega-Sena, basta formar um grupo, escolher os números da aposta, marcar a quantidade de cotas e registrar em qualquer uma das lotéricas do país. Ao ser registrada no sistema, a aposta gera um recibo de cota para cada participante que, em caso de premiação, poderá resgatar a sua parte do prêmio individualmente.
Os bolões para a Mega-Sena têm preço mínimo de R$ 10, e cada cota deve ser de, pelo menos, R$ 4, sendo possível realizar um bolão de, no mínimo, duas e no máximo 100 cotas. A probabilidade de acerto da aposta simples de seis números é de uma em 50 milhões. Já no caso da aposta de 10 números, aumenta para uma em 238 mil.
O apostador também pode adquirir cotas de bolões organizados pelas lotéricas. Basta solicitar ao atendente a quantidade de cotas que deseja e guardar o recibo para conferir a aposta no dia do sorteio. Nesse caso, poderá pagar uma tarifa de serviço adicional de até 35% do valor da cota, a critério da lotérica.

Quina de São João:
Continuam as apostas para a Quina de São João. O sorteio será no dia de São João, 24 de junho, e a estimativa inicial do prêmio, que não acumula, é de R$ 140 milhões. O prêmio será pago a quem acertar a maior quantidade de números sorteados na primeira ou nas demais faixas de premiação.


Mais informações
Página inicial