domingo, 25 de agosto de 2019

O que faz de você uma mulher elegante?


Não é só a roupa que está vestindo!
“Elegância é tudo aquilo que é belo, seja no direito ou no avesso”, disse a famosa estilista francesa Coco Chanel. O termo não significa somente ter uma aparência harmoniosa, é muito mais. É algo que também vem de dentro e se manifesta através de gestos, posturas, comportamentos e palavras. “De nada adianta você estar ostentando um vestido e acessórios de uma grife famosa, se não souber como se portar. O investimento terá sido em vão”, afirma Anna Bey, instrutora do curso “Sete Passos para a Alta Sociedade”, da Escola da Elite - um treinamento para as “aspirantes” a um lugar nas altas esferas sociais.
A forma como você irá se apresentar é muito importante, claro. Respeitar o dress code é um bom começo. Para se vestir bem e parecer sofisticada e elegante, Anna sugere um guarda-roupa com itens de tecidos mais nobres (linho, seda, algodão, por exemplo). São mais caros, exigem um investimento inicial, mas têm uma durabilidade maior. As cores predominantes devem ser os tons terrosos, além do preto e do branco, com uma única exceção: uma peça em vermelho para ocasiões e combinações especiais. Ela recomenda discrição com decotes e comprimento das saias, nada de revelar além do necessário. Escolha acessórios básicos, como óculos, sapatos e bolsas, alinhados e de boas marcas. Avalie a forma do seu corpo e opte por peças que tenham um bom caimento, valorizando o que você tem de mais bonito, sem expor demais. Não exagere no perfume e lembre-se da máxima “menos é sempre mais”, prefira tirar peças do seu look do que acrescentar.
Mas a elegância não se restringe à sua vestimenta, ao contrário. Você precisa ter uma postura ereta, caminhar de forma correta e segura de si, controlar gestos e movimentos. Falar sem cometer erros, sem elevar o tom de voz, sem querer ser notada em qualquer ambiente por rir ou se expressar de forma efusiva. Ter o domínio do gestual é tão fundamental quanto estar bem informada para poder desenvolver uma conversa agradável com qualquer pessoa. Evite temas polêmicos e procure sempre deixar o seu interlocutor à vontade. Não faça fofocas e nem comentários desagradáveis ou maldosos. Ter boas maneiras no trato social é fundamental.
“Ser educado é ser elegante, tenha o controle das suas emoções e não dê vexame. Se precisar, recorra aos amigos para uma análise sincera do seu comportamento e mude tudo aquilo que não estiver contribuindo para que você seja uma mulher verdadeiramente elegante, por dento e por fora”, aconselha Anna.

Mais informações

Cinco profissões que devem desaparecer até 2030


Costumo dizer que a mudança é a nova constante. Vivemos em um mundo líquido, com transformações cada vez mais aceleradas. Não há como lutar contra ou resistir aos avanços. Inevitavelmente, a tecnologia irá substituir o trabalho de muitas pessoas. E, acredite, não estamos falando apenas de funções meramente operacionais. Muitos profissionais diplomados poderão ser facilmente substituídos por inteligências artificiais num futuro não tão distante.
Arthur Igreja e Allan Costa, especialistas e fundadores do AAA, plataforma especializada em tecnologia, inovação, disrupção e economia transformadora, apontaram em um estudo para a revista Exame, algumas das profissões que devem desaparecer já na próxima década. Quer conhecer algumas?

Piloto de avião: pode parecer difícil imaginar, mas o piloto de avião está no topo da lista de profissões que deve desaparecer em breve. Imagina-se que isso deva acontecer entre os anos de 2025 e 2030. Atualmente, na maior parte do tempo, sistemas computadorizados já pilotam as aeronaves. A interferência humana acontece especialmente nas etapas de decolagem e pouso. E, diversas empresas já fazem testes de aviões 100% autônomos. Estudos apontam que a economia anual pode ser de até 35 bilhões de dólares por ano caso de grande parte dos voos comerciais serem feitos sem a presença de pilotos humanos.

Anestesista: outra profissão que deve acabar é a de anestesista. A Johnson & Johnson já desenvolveu um robô que aplica anestesias em pacientes que serão submetidos a tratamentos mais simples em clínicas e hospitais. O custo por procedimento cai de 2 mil para 150 dólares. Um único médico é capaz de acompanhar múltiplos procedimentos paralelamente.

Contadores: quem também não deve escapar da extinção são os contadores. Dois movimentos devem impactar estas profissões: a digitalização dos processos e o aumento no uso de Blockchain. Boa parte das tarefas dos contadores podem ser automatizadas em grande escala. A startup brasileira Contabilizei é um bom exemplo de disrupção nessa área. Ela faz a contabilidade de milhares de empresas de forma totalmente automatizada, quase sem nenhuma interação humana.

Advogados: os advogados correm o mesmo perigo. Soluções que utilizam inteligência artificial, apoiadas no Watson, o supercomputador da IBM, já conseguem realizar tarefas repetitivas de análise de processos e termos jurídicos com muito mais eficiência e precisão do que os seres humanos. Advogados que executam atividades que dependem de interpretação e deduções subjetivas serão cada vez mais valiosos, enquanto que o trabalho operacional deve ser substituído por tecnologia. A Estônia já está desenvolvendo até um robô juiz.

Engenheiros de software: e se você pensa que os profissionais da área de tecnologia estão imunes a essas transformações, está enganado. Estima-se que a partir de 2027 haverá uma forte redução na demanda por engenheiros de software. Estamos entrando na era em que a inteligência artificial e os frameworks de programação em alto nível permitem que um software gere outros softwares. Desta forma, devemos ter uma redução gradual desses profissionais que serão substituídos por “programadores robôs”.
Se você é profissional de alguma dessas áreas, não se desespere. Muitas outras profissões serão criadas e em várias áreas. Você precisará apenas se adaptar. Analise suas habilidades e como elas podem ser utilizadas para novas demandas. Mas, não espere tudo mudar para começar a se mexer. Em inovação, o único erro é achar que nada vai acontecer.

Marília Cardoso é jornalista, com pós-graduação em Comunicação Empresarial, MBA em Marketing e pós-MBA em inovação. É empreendedora, além de coach, facilitadora em processos de Design Thinking, consultora e professora de inovação. É fundadora da InformaMídia, agência de comunicação, e sócia-fundadora da PALAS, consultoria de inovação e gestão.

Mais informações

Cozimento e perda nutricional dos alimentos

Por Daniel Magnoni*

As vitaminas e minerais são compostos de baixo teor calórico e alto valor nutricional, indispensáveis à manutenção de uma boa saúde. Estes nutrientes atuam na regulação de múltiplas atividades metabólicas e bioquímicas e são essenciais na prevenção de diversas doenças. Apesar de sua importância, a grande maioria não pode ser sintetizada pelo organismo e por isso, devem ser obtidos por meio da dieta.  
Amplamente distribuídos nos alimentos de origem animal e vegetal, podemos encontrar vitaminas e minerais principalmente nas frutas, verduras e legumes.  Entretanto, os teores destes nutrientes podem variar devido a interferência de diversos fatores, que abrangem desde práticas agrícolas como fertilização do solo e época de colheita, até aspectos de processamento, estocagem e cozimento dos alimentos.  
Nesse sentido, o real teor de vitaminas e minerais presentes nos vegetais pode ser inferior aos valores previamente estabelecidos, pelo simples fato de submetermos estes alimentos ao cozimento. Isso acontece porque alguns destes nutrientes tornam-se instáveis quando expostos ao calor, assim como também são suscetíveis a processos de oxidação e dissolução no meio líquido.  
Além do cozimento dos alimentos em si, processamentos térmicos realizados na indústria para inativação de enzimas e redução do crescimento de microrganismos, são constantemente utilizados para aumentar a vida de prateleira dos produtos. Por exemplo, métodos como branqueamento, pasteurização e esterilização são corriqueiros na produção de hortaliças e frutas enlatadas, ou mesmo na conservação de leite de vaca e sucos integrais de fruta. 
Em contrapartida, estes tratamentos podem também culminar em degradação vitamínica e mineral, diminuindo de forma qualitativa e quantitativa as características nutricionais destes alimentos.  
Um trabalho publicado em 2018 na revista Food Science and Biotechnology demonstrou que vegetais como brócolis e cenoura, quando submetidos à fervura, permanecem em média com apenas 50% do seu teor total de vitamina C. Ainda nesse sentido, outros trabalhos mostram que o cozimento pode, por exemplo, acarretar uma perda de 40% do selênio total e diminuição de 58% no teor de iodo dos alimentos. Mais um exemplo de perda nutricional, no caso de um composto bioativo muito importante para a saúde, são os flavonoides: o cozimento de alimentos ricos nestas substâncias, como a cebola, pode promover redução de 75% do conteúdo inicial de quercetina após 15 minutos de fervura, 65% após cozimento em micro-ondas e 30% após fritura.  
Portanto, para evitar grandes perdas nutricionais nos vegetais ou frutas in natura, alguns cuidados no momento do preparo domiciliar devem ser motivos de atenção. Uma boa dica de técnica que preserva melhor o teor de vitaminas e minerais e ainda mantém as características sensoriais dos alimentos é o cozimento a vapor. Além disso, controlar a temperatura, tempo de cozimento e outros cuidados no pré-preparo, como armazenamento por períodos menores e fatiamento de legumes próximos do período de consumo, podem ajudar a amenizar a perda de nutrientes. 

Nutrientes para a Vida 
Presente no Brasil, desde 2016, a Nutrientes Para Vida (NPV) é uma iniciativa que possui visão, missão e valores análogos aos da coirmã americana, a Nutrients For Life. O objetivo é esclarecer e informar a sociedade sobre os benefícios dos fertilizantes (ou adubos) na produção dos alimentos nutricionalmente equilibrados, bem como sobre sua utilização adequada.  

• Daniel Magnoni, consultor da iniciativa Nutrientes para a Vida (NPV), diretor de Serviço de Nutrologia e Nutrição Clínica do Hospital do Coração – Hcor, Mestre em cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP; especializado ainda em Clínica Médica, Nutrologia e Nutrição Parenteral e Enteral pela Associação Médica Brasileira – AMB / Conselho Federal de Medicina – CFM  

Mais informações

Como escolher bem frutas, folhas e legumes

Quando pensamos em uma alimentação balanceada, visando à boa saúde, os nutrientes indispensáveis são carboidratos, proteínas, lipídios, sais minerais (zinco, cobre, ferro, cálcio, potássio, magnésio), vitamina lipossolúveis (A, D, E e K) e vitaminas hidrossolúveis (complexo B e C). Não é necessário ser mestre em nutrição ou agronomia para reconhecer um produto realmente de qualidade. Entretanto, é imprescindível estar atento a detalhes.
Uma verdura em condição adequada para o consumo, por exemplo, deve estar com a coloração bem verde, sem folhas secas, rachaduras, manchas e sem furos. A ausência de insetos e odor puro também fazem parte das características a observar na hora da feira ou do supermercado.
Alimentos passados ou estragados devem ser evitados, especialmente pelo fato de poder conter bactérias, fungos e vírus. Esses organismos produzem toxinas capazes de provocar infecção ou intoxicação alimentar, segundo informa Valter Casarin, agrônomo e coordenador científico da iniciativa Nutrientes para a Vida (NPV).  
Fator que favorece a perda principalmente de vitaminas é a temperatura. As baixas reduzem a proliferação dos microrganismos que deterioram os alimentos e mantém o valor nutricional. Um fruto ou outro item que contenha a parte superficial deteriorada, como mofo, deve ser descartado.   
Aliás, a cor e o odor de um alimento afetam o estímulo das pessoas. Esses dois pontos influenciam na escolha e no consumo do alimento. A cor é associada a outras características como sabor e nível de doçura.  Uma planta bem nutrida irá permitir que os frutos tenham cor e odor característicos, ou seja, apresentem aparência saudável.  
Frutas e verduras colhidas na hora tendem a ter mais vitaminas e nutrientes do que as aquelas que passam tempo nas prateleiras. A degradação já ocorre durante o transporte dessas plantas. Assim, quanto mais rápido é o consumo, após o processo de colheita, maior é a qualidade nutricional deste alimento.  

Dicas para escolher um alimento de boa qualidade
- Dê preferência as frutas, legumes e verduras da estação, que tendem a ser mais frescos e mais nutritivas  
- Verificar muito bem a cor e ao odor  
- Evite os produtos amassados, com rachaduras, machas ou furos e bolores
- Evite comprar frutas e legumes descascados. Esses produtos são mais suscetíveis à contaminação  
- Quando comprar frutas em caixas, verifique o estado de conservação daqueles que estão por baixo
Mais informações

sábado, 24 de agosto de 2019

Caixa lança crédito imobiliário que visa reduzir juros para financiamento


A Caixa Econômica Federal anunciou, no dia 20 de agosto, uma nova alternativa de financiamento habitacional com correção da dívida vinculada ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Essa nova modalidade que tem como correção da dívida índice vinculado ao mercado e inflação propriamente ditos, visa equilibrar um pouco a relação correção monetária e juros.
A partir da próxima segunda, 26 de agosto, os mutuários poderão optar por novos financiamentos dentro do modelo padrão anteriormente aplicados, ou então pelo novo padrão vinculado ao IPCA.  De acordo com o presidente da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH), Vinícius Costa, pela nova linha, o mutuário vinculado ao setor público pagará IPCA + 2,95% de juros ao ano, enquanto que o setor privado terá a mesma correção e taxa máxima de 4,95% ao ano, que seria a taxa balcão sem relacionamento com o banco. “Para os contratos ainda vinculados à TR, o mutuário pagará taxa de juros de 8,5% a 9,75% ao ano”, completa.
“Analisando os números, temos um susto com a taxa de juros empregada nos contratos corrigidos pela TR e um ‘benefício’ de juros para os contratos vinculados ao IPCA”, como revela Vinícius Costa. Contudo, de acordo com ele, a questão é um pouco mais complexa, pois a correção pelo IPCA poderá causar tanto o bem quanto o mal. “Por se tratar de uma taxa mais volátil ao mercado, o consumidor poderá ter a sorte de uma correção baixa, que implicará na redução do valor que será pago pelo financiado, ou então, em tempos de alta inflação o aumento da prestação poderá ser considerável a ponto de causar o desequilíbrio da relação contratual e a perda da capacidade de pagamento pelo consumidor”, explica o presidente da ABMH. No caso da TR, ele diz que se trata de um índice mais estável e sempre próximo de zero, o que traz uma maior segurança ao mutuário. Contudo, com a correção reduzida, a tendência é que o banco compense na taxa de juros.
Ainda para quem optar por financiar com base na nova linha, os financiamentos serão concedidos em até 80% do valor do bem, com pagamento em 360 meses pelo Sistema de Amortização Constante (SAC), com limite de comprometimento de renda pela prestação de 20%. “Já para quem optar por financiar pela Tabela Price (TP), o prazo máximo será de 240 meses e o comprometimento da renda reduz para 15%”, acrescenta Vinícius Costa.

Mais informações

Crianças de 6 a 12 meses devem tomar dose extra do Sarampo


Medida foi adotada pelo Ministério da Saúde para proteger esse grupo que é mais vulnerável
        A partir desta sexta-feira (23), todas as crianças com idade entre 6 e 11 meses devem receber uma dose da vacina contra o sarampo. Chamada de "dose zero", a vacinação nesta idade busca proteger esse grupo devido ao risco aumentado de complicações, hospitalizações e mortalidade pelo sarampo em crianças nessa faixa etária. A ação é uma estratégia do Ministério da Saúde em decorrência do aumento de casos da doença em alguns estados.
 A coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Cláubia Oliveira, esclarece que a chamada “dose zero” é extra. Ou seja, não substitui e nem vale para fins do calendário nacional de vacinação da criança.
 “O início da vacina para sarampo começa quando a criança completa 12 meses. Depois, vem a dose de reforço aos 15 meses. Isto é, para a eficácia da vacina, são necessárias duas doses. Essa vacinação (dose zero) antes de um ano de idade é estratégica e serve como imunização imediata para proteger este público que ainda não está na data de vacinar. Por ser uma dose que não é duradoura, quando a criança completar um ano precisa  iniciar o esquema de vacinação para o sarampo com as duas doses”, explicou.
 Em Uberlândia, todas as 74 salas de vacina estão abastecidas para acolher as crianças que estão nesta faixa etária. Além disso, as equipes das unidades básicas de saúde farão a busca ativa na sua respectiva área de abrangência para identificar e imunizar quem deve receber a vacina.
 As salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde (UBS) funcionam das 7h30 às 18h, enquanto nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) o horário é das 7h30 às 16h30. Já para as Unidades de Atendimento Integrado (UAI), a vacinação acontece das 8h às 20h. 

Calendário de Vacinação para o Sarampo:
- Dose zero: 6 meses a 11 meses (dose extra).
- 1ª dose: aos 12 meses
- 2ª dose: aos 15 meses (última dose por toda a vida).



Mais informações

UFU oferece cursos de programação e robótica para crianças e adolescentes em Uberlândia e Monte Carmelo


Os cursos são destinados à estudantes de escolas públicas.

O programa Jovens Programadores e o projeto de extensão ZeroUm, ambos vinculados à Universidade Federal de Uberlândia (UFU), abrem vagas para cursos gratuitos destinados a estudantes de escolas públicas de Uberlândia e Monte Carmelo.
O projeto ZeroUm, da Faculdade de Engenharia Elétrica (Feelt/UFU), surgiu a partir da iniciativa de universitários que viram a necessidade de levar a oportunidade de aprender programação e robótica para crianças e adolescentes alunos de instituições públicas de ensino.
Com objetivo semelhante, o Jovens Programadores proporciona cursos nessas áreas (programação e robótica) aos alunos da rede pública de ensino básico do município de Monte Carmelo, buscando desenvolver conhecimentos técnicos e o raciocínio dos jovens. O programa tem também, como uma de suas metas principais, a realização de um trabalho particular com meninas, no intuito de aumentar a representatividade feminina na área de tecnologia da informação em escala regional.
Neste semestre, o Jovens Programadores oferece quatro cursos: programação de computadores, robótica, programação de jogos e programação web. As inscrições estão abertas até 25 de agosto e os alunos do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio de Monte Carmelo podem se inscrever pela internet (acesse aqui). Outras informações a respeito do programa estão disponíveis no site do programa.
Já as inscrições do ZeroUm podem ser feitas até o dia 1º de setembro no site do projeto, onde também estão disponíveis mais informações.

Mais informações

ENCCEJA: Prova será realizada em 25 de agosto; veja passo a passo para consultar locais


Quem vai participar da edição de 2019 do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) precisa saber o quanto antes o local das provas. Para isso, os participantes já podem consultar os locais onde farão o exame, no domingo, 25 agosto.
Para auxiliar a encontrar o local de prova, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) elaborou um passo a passo de acesso.
Além do endereço onde o participante realizará o exame, o Cartão de Confirmação de Inscrição apresenta número de inscrição, data, local e horário das provas, indicação das áreas de conhecimento e do nível de ensino, solicitação de atendimento especializado, específico e/ou pelo nome social, se for o caso, e indicação da secretaria Estadual de Educação ou do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia que pleiteará a certificação.
Confira, abaixo, a descrição do passo a passo:
* o participante deverá acessar a página do Encceja; 
* no sistema, o participante irá clicar em “Página do Participante”;
* após preencher os campos de CPF e senha e selecionar a figura indicada pelo sistema, o participante deverá clicar em “Enviar”. A página será diretamente direcionada à imagem do Cartão de Confirmação de Inscrição, na qual o participante encontrará o endereço do local onde fará a prova.

Dica – O Inep recomenda que todos os participantes imprimam o Cartão de Confirmação de Inscrição e o levem impresso no dia do exame, embora sua apresentação não seja obrigatória para realizar a prova.

Confira o passo a passo para consultar locais de prova (em vídeo)

Mais informações

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

ENGIE repassa mais de R$ 3,5 milhões a municípios e incentiva projetos sociais na região


Uma troca que tem dado certo: A ENGIE, maior geradora privada de energia do Brasil, utiliza recursos hídricos para a geração de energia elétrica fornecida para o Sistema Interligado Nacional, o SIN. Como contrapartida, a Empresa deve realizar o repasse da chamada CFURH, Contribuição Financeira pela Utilização de Recursos Hídricos. Na região, 7 cidades são beneficiadas por meio das Usinas de Jaguara e Miranda (Uberlândia, Uberaba, Nova Ponte, Indianópolis e Sacramento, em Minas Gerais, e Rifaina e Pedregulho, do estado de São Paulo) Só no primeiro semestre deste ano, a companhia já retornou mais de R$ 3,5 milhões a esses municípios. Na prática, eles recebem das usinas um valor mensal que contribui para o desenvolvimento das cidades, justamente por estarem diretamente ligados aos respectivos reservatórios.
Em Minas Gerais, o total repassado aos municípios que apresentam influência direta dos reservatórios é mais R$ 2,6 milhões. Sendo este montante dividido entre Sacramento, que recebeu R$ 985 mil, Uberlândia, beneficiada com R$ 699 mil, Indianópolis, que recebeu R$ 606 mil, Nova Ponte, que teve créditos de R$ 236 mil e Uberaba, com R$ 106 mil.
No estado de São Paulo, os municípios com recursos hídricos explorados pela companhia receberam mais de R$ 1 milhão. O repasse foi dividido entre Rifaina, com R$ 934 mil, e Pedregulho, com R$ 102 mil.
O valor repassado por meio da Compensação Financeira beneficia também os Governos Federais e Estaduais. Neste ano, o governo Federal já recebeu quase R$ 2 milhões, incluindo o montante destinado à ANA - Agência Nacional de Águas, ao Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, ao Ministério de Meio Ambiente e ao Ministério de Minas e Energia. Já os Governos de Minas Gerais e São Paulo receberam juntos quase R$ 2 milhões.
A ENGIE assumiu a concessão das usinas Jaguara e Miranda no fim de 2017. A UHE Miranda entrou em operação em maio de 1998, com 03 unidades geradoras cuja potência de instalação é de 408 MW. Seu reservatório apresenta um perímetro de 247 km e uma área de 52km². Já a UHE Jaguara iniciou a operação em 1971. Atualmente, ela opera com quatro unidades geradoras, com potência instalada de 424 MW. O reservatório possui perímetro de 75km e área de 33 km².

Além do retorno financeiro
O retorno à sociedade vai além da compensação em forma de capital. Nas Usinas Jaguara e Miranda, mensalmente, são realizadas ações de incentivo ao espírito de responsabilidade social dos colaboradores e terceiros. Em Miranda, arrecadações de doações voluntárias são feitas, como a arrecadação de mais de 300 fraldas para o Lar André Luiz, mais de 130 unidades de leite pasteurizado para o Hospital do Câncer da cidade de Uberlândia, mais de 50 ovos de páscoa para o Centro de Múltiplo Uso de Indianópolis, 17kg de roupas e agasalhos para a Casa Maria de Nazaré,  cestas básicas e alimentos não perecíveis para a Fraternidade Assistencial Lucas Evangelista, e uniformes escolares para as crianças do Centro de Múltiplo Uso de Indianópolis.
“Todo início do mês comunicamos o tipo de doação e a entidade a ser beneficiada para quem tiver interesse em contribuir. A importância, além de incentivar o espírito de responsabilidade social, é conseguir ajudar de alguma forma as instituições sociais que sempre precisam de apoio para realização das suas atividades”, afirma Paulo Feitosa, gerente da Usina Miranda.
Outra ação promete dar um rumo promissor para crianças e adolescentes de escolas públicas de Indianópolis é o projeto XYZ, realizado em parceria com a prefeitura de Indianápolis. Desenvolvido com recursos da Lei de Incentivo ao Esporte, a ENGIE contribuiu com cerca R$200mil, em 2019, ao Projeto Indianápolis, que oferece treinamento de vôlei de alta performance para 50 meninas entre 9 a 15 anos, incluindo participação em competições estaduais.
O recurso garante os uniformes e o salário do treinador e outros recursos, enquanto o município disponibiliza o local de treinamento.. Ainda para Feitosa, o projeto tem grande responsabilidade no futuro da cidade. “O projeto é apresentado nas escolas pelo treinador. As atletas que têm interesse indicam os nomes. A partir daí elas já começam a participar dos treinamentos na hora e local informados. Incentivar o esporte nas crianças e adolescentes de Indianópolis é muito importante.  O esporte auxilia no desenvolvimento de valores, tais como perseverança, disciplina. Projetos como este trazem grandes ganhos à sociedade local e reafirmam o compromisso social que a ENGIE tem com as comunidades no entorno de seus empreendimentos”, afirma.
Na Usina Jaguara não é diferente. Juntos, os colaboradores e parceiros doaram e arrecadaram 212 litros de leite para a Creche Tia Nina em Sacramento (MG) e ainda 15 Kg de bolo em comemoração à páscoa para a APAE da cidade, além da doação de cadeiras, quadros de aviso para o Hospital Municipal, camisetas para a Festa do Desemboque, R$ 5 mil para a Secretaria de Esporte do município, destinado ao campeonato amador, R$ 50 mil para o Projeto Semeando o Futuro da Instituição Lar de Euripedes e R$ 25 mil para o Projeto Brinquedoteca da instituição Abrigo Doce Lar da Criança Irene NYE.
Também por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, a Usina colaborou com R$ 100 mil ao Projeto "Escola de Voleibol - Meninas de Ouro". Já o Fundo Municipal do Idoso foi utilizado na modernização e reforma da Cozinha do Lar São Vicente de Paulo (temos valor?).Para o Projeto Limpando Nossa Praia, da Secretaria de Meio Ambiente de Rifaina (SP), foi feita uma doação de 400 Kits lanches, enquanto a Polícia Militar de Franca (SP) foi feita uma doação de 40 Cadeiras Universitárias.
Mais informações

Loterias Caixa sorteiam R$ 57,8 milhões até sábado (24)

Com os maiores prêmios, a Mega-Sena e a Quina podem pagar R$ 35 milhões e R$ 12 milhões, respectivamente
A partir desta sexta-feira (23), oito modalidades das Loterias CAIXA podem distribuir R$ 57,8 milhões em prêmios. Hoje (23), a Quina, Lotofácil e Lotomania, acumuladas, podem pagar, juntas, a quantia de R$ 17,6 milhões. No sábado (24), a Mega-Sena, acumulada, sorteia o prêmio de R$ 35 milhões, do concurso 2.182. No mesmo dia, a Timemania, Dupla Sena e Dia de Sorte, também acumulados, podem premiar, juntos, em  R$ 4,7 milhões e a Loteria Federal pode pagar o valor de R$ 500 mil. Os sorteios serão realizados no Espaço Loterias CAIXA, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. Ainda neste final de semana, as apostas para o concurso 865 da Loteca, acumulada em R$ 2,2 milhões, podem ser feitas até as 14 horas de sábado e a apuração das apostas ganhadoras acontecerá na segunda-feira (26).
Aplicado na Poupança da CAIXA, o prêmio da Mega-Sena, pode render aproximadamente R$ 130 mil por mês. O valor é suficiente para adquirir 3.500 pacotes de viagens, no valor de R$ 10 mil cada, para destinos nacionais e internacionais.

Como apostar:
As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília) em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online (www.loteriasonline.caixa.gov.br). Clientes com acesso ao Internet Banking CAIXA podem fazer suas apostas, na Mega-Sena, pelo seu computador pessoal, tablet ou smartphone. Para isso, basta ter conta corrente no banco e ser maior de 18 anos. O serviço funciona das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteios, quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte.
Para jogar pela internet, no Portal Loterias Online, o apostador precisa ser maior de 18 anos e efetuar um pequeno cadastro. O cliente escolhe seus palpites, insere no carrinho e paga todas as suas apostas de uma só vez, utilizando o cartão de crédito. O valor mínimo da compra no Portal (que pode conter apostas de todas as modalidades disponíveis no site) é de R$ 30,00 e máximo de R$ 500,00 por dia. Também pelo portal, os apostadores podem optar pelos combos de apostas, que podem ser de apenas uma modalidade ou de várias modalidades. Na seleção do combo, o cliente pode escolher entre visualizar os números selecionados em cada aposta ou o formato “Surpresinha”, no qual o sistema escolhe aleatoriamente os números da aposta, quando da sua efetivação.

Bolão CAIXA:
Para ter mais chances de ganhar na Mega-Sena, basta formar um grupo, escolher os números da aposta, marcar a quantidade de cotas e registrar em qualquer uma das lotéricas do país. Ao ser registrada no sistema, a aposta gera um recibo de cota para cada participante que, em caso de premiação, poderá resgatar a sua parte do prêmio individualmente.
Os bolões para a Mega-Sena têm preço mínimo de R$ 10, e cada cota deve ser de, pelo menos, R$ 4, sendo possível realizar um bolão de, no mínimo, duas e no máximo 100 cotas. A probabilidade de acerto da aposta simples de seis números é de uma em 50 milhões. Já no caso da aposta de 10 números, aumenta para uma em 238 mil.
O apostador também pode adquirir cotas de bolões organizados pelas lotéricas. Basta solicitar ao atendente a quantidade de cotas que deseja e guardar o recibo para conferir a aposta no dia do sorteio. Nesse caso, poderá pagar uma tarifa de serviço adicional de até 35% do valor da cota, a critério da lotérica.

Lotofácil da Independência:
Já estão disponíveis as apostas para a 8ª edição da Lotofácil da Independência. A estimativa do prêmio é de R$ 95 milhões para o apostador que acertar os quinze números da sorte do concurso 1.861, que será sorteado no dia 06 de setembro de 2019.
Este poderá ser o maior prêmio oferecido pela modalidade em todos os concursos já realizados, incluindo regulares e especiais. As apostas poderão ser registradas em volantes específicos, que já estão disponíveis nas lotéricas. No portal Loterias Online, é possível adquirir um combo especial da Lotofácil da Independência, com 15 apostas para o concurso 1.861.

Mais informações
Página inicial